MENU

A essência da adoração

Deus elegeu um povo para viver e andar no meio deles.

fonte: Guiame, Ronaldo Bezerra

Atualizado: Terça-feira, 13 Agosto de 2019 as 5:06

(Foto: Heavens Citizen)
(Foto: Heavens Citizen)

“Judá, teus irmãos te louvarão; a tua mão estará sobre a cerviz de teus inimigos; os filhos de teu pai se inclinarão a ti” – Gn 49:8.

De acordo com esse texto, Judá significa louvor, daí a origem da expressão “judeus”. Pode-se dizer que judeus significa “aqueles que louvam” ou “louvadores”. Deus elegeu um povo para viver e andar no meio deles. Acerca disso a Palavra declara que Deus habita no meio dos louvores de Israel (Sl 22:3).

No evangelho de João aprendemos que a salvação vem dos judeus (Jo 4:22). Jesus é descendente de Judá, por isso é chamado “O Leão da Tribo de Judá”. Ele é a salvação dos judeus (louvadores) e todos os gentios. Para isso o Senhor teve que travar uma guerra na cruz contra inimigos espirituais, porém os venceu plena e poderosamente.

Em Sofonias 3:15, o Senhor declara anuladas as sentenças contra seu povo e a expulsão do inimigo. Hoje a igreja experimenta esta poderosa salvação que inclui a vitória sobre os inimigos (Lc 1:74). Certamente, o louvor é para Deus, mas sempre nos coloca numa situação de guerra contra o pecado e o diabo.

Vivemos dias em que o Senhor está nos preparando e capacitando para aplicarmos a vitória conquistada por Cristo na cruz, sobre o pecado, principados e potestades, porque somos Sua igreja e a nossa missão é adorar a Deus (Cl 2:14-15).

Contudo, há um processo divino em andamento que como igreja precisamos conhecer. Os métodos de Deus não são conhecidos pela maioria dos cristãos. Os mesmos foram usados na vida de Jesus, e como resultado final, Cristo foi exaltado soberanamente e recebeu o título de Senhor. Diante dele todo joelho se dobrará, nos céus, na terra e debaixo da terra (Fl 2:9-11).

Os verdadeiros adoradores são conduzidos pelo Pai nos mesmos caminhos percorridos por Jesus. Portanto, é fundamental que como adoradores conheçamos esses caminhos:

1- O caminho da adoração é um caminho de esvaziamento – Fl 2:7.

2- O caminho da adoração é um caminho para servos – Mt 20:28.

3- O caminho da adoração é um caminho de humilhação – Fl 2:8.

4- O caminho da adoração é um caminho de obediência – I Sm 15:22.

5- O caminho da adoração é um caminho de lágrimas – Hb 5:7.

6- O caminho da adoração é um caminho de dor – Hb 5:8.

7- O caminho da adoração é um caminho de quebrantamento – Sl 51:17.

8- O caminho da adoração é um caminho de exaltação divina – Fl 2:9.

“Sem dúvida alguma, Deus nos escolheu para andarmos nesses caminhos. Ele nos escolheu para receber de nós o mais perfeito louvor, a mais pura adoração a fim de que Ele seja glorificado” – Is 43:7.

Por mais difícil que seja isso, temos que fazer uma escolha diária como a que Jesus fez no Getsêmani. De fato, somos o grão de trigo que cai na terra, morre e dá muitos frutos para a glória de Deus (Jo 12:24).

“Humilhai-vos, portanto, sob a poderosa mão de Deus, para que Ele, em tempo oportuno, vos exalte” – I Pe 5:6.

Deus abençoe!

Por Ronaldo Bezerra, músico, cantor, compositor e pastor da Comunidade da Graça Sede em São Paulo. Gravou 9 CDs e um DVD, sendo o mais recente “Tua Graça Senhor”. Autor de “A Excelência da Adoração” e “Devocional do Adorador”, dedicado a pastores, líderes e músicos.

* O conteúdo do texto acima é de colaboração voluntária, seu teor é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

 

veja também