Mova-se e construa futuros profissionais de propósito! O exemplo da escrava de Naamã

Na casa do capitão do exército, uma escrava se movimenta e aponta o caminho do milagre!

Fonte: Guiame, Rosana SáAtualizado: terça-feira, 8 de março de 2022 18:51
A Serva de Naamã, episódio 10 de Mulheres na Bíblia. (Print da tela YouTube Arab Vision)
A Serva de Naamã, episódio 10 de Mulheres na Bíblia. (Print da tela YouTube Arab Vision)

Vamos aprender hoje com uma jovem mulher e sua influência positiva à sua líder! Duas mulheres aqui foram essenciais para que um milagre acontecesse. Vamos ver como esta história pode nos inspirar em nossa vida profissional?

Existem muitas mulheres incríveis para a gente se inspirar, você leitora, provavelmente é uma delas. Trouxe duas gerações, em momentos diferentes, mas no mesmo ambiente, em que seus MOVIMENTOS DE VIDA nos inspiram. Houve SINTONIA.

A espontaneidade de uma jovem que se movimenta. Vem comigo em II Reis 5:1-15: “Se o meu Senhor fosse até Israel seria curado!!” Ela aponta o caminho para a cura de Naamã. A esposa de Naamã passa adiante... fala com ele e dá sequência à jornada que se culminará na cura total deste homem. Aliás, Naamã é mencionado a partir de sua vida profissional: o capitão do Exército! Quanto conteúdo rico demais para nossa vida em vários aspectos. Naamã tem um desencaixe abrupto com o diagnóstico daquela doença mortal, sua carreira interrompida, apesar do reconhecimento dos bons feitos até ali. Os 7 mergulhos no Jordão, então, é um dos ápices, pois a cura se dá ao final do 7º. Mas vou deixar isso para você complementar em sua devocional. Valerá a pena!

Vamos falar da jovem escrava... não estava no lugar que queria estar, não tinha nem ideia quando estaria e se estaria de volta à sua terra de origem, é provável que tinha saudades de sua família, de sua vida, mas suas raízes estavam lá... a essência e a presença do Deus de Israel eram com ela. Observadora, viu o sofrimento e não se conteve. Ela tinha uma contribuição e não se omitiu, movimentou-se em direção à sua senhora e apontou o caminho do milagre!

A ousadia da moça achou espaço na escuta de atenção da esposa de Naamã, sua líder. Repetiu ao seu marido e sabemos do desenrolar da história. Falar, ouvir, falar, agir... são essenciais em ambientes de destinos alterados. Comunicação é uma competência.

Empatia e compaixão também vieram junto com a ousadia da moça.

A pergunta que não quer calar: Você já se sentiu prisioneira em seu potencial ou, ao contrário, incapaz, fora do padrão? Seja culturalmente, de postura, de gostos, preferências e até de beleza? Do assunto, do momento, da classe social, do time... sabe aqueles momentos em que nos sentimos “desencaixadas”, quando as palavras somem... e a nossa identidade fica para nós como questionável, as certezas moram em outro lugar bem distante de nós? Pois é!

A diferença está em COMO passamos. Reflita se há situações que você tem vivido e reconhece este desafio em sua atualidade pessoal, profissional e até ministerial.

Talvez você esteja no pior momento profissional de sua vida, aquele em que está “aprisionada” pelas responsabilidades que tem e não pode sair de lá. Não vê uma saída para um lugar se que encaixe direitinho com seus projetos de desenvolvimento, time de trabalho, rendimentos financeiros, cultura da empresa e propósito de vida atrelado à sua profissão. Ei! Me solidarizo a você, não é uma situação fácil, mas enquanto você estiver aí precisa situar que é nesta realidade que Deus liberará milagres para sua vida e para outros. Tudo que Deus faz é completo e não contempla só a gente.

Ela servia àquela família, vivia naquela casa. Senso de pertencimento temporário não nos torna alheios às necessidades das pessoas que lá estão. Enquanto estamos em algum lugar que estejamos inteiros lá. Deus gosta deste tal de 100%! Não preciso me conformar em ficar um lugar que é transitório, mas a minha passagem por lá precisa deixar a marca de Deus através da minha vida.

Ser usada por Deus para abençoar vidas tem muito a ver com manter-se instrumento de amor da Sua presença por meio da prática do Seu Evangelho e não somente a sua história de vida isolada das demais pessoas.

Pense e viva isso!

Por Rosana Sá, Coordenadora Geral da Rede Master da Igreja Metodista Wesleyana, responsável pelos Ministérios com Mulheres, Homens, 60+ e Casais. Administradora com especializações em Marketing, Neurociência e Comportamento PUCRS, Certificada em Educação Virtual pelo Senac-SP, Certificações em IE e Analista Disc pela Thomas International, professora universitária, mentora empresarial, conferencista, coach executiva, membro da Sociedade Brasileira de Coach e consultora empresarial. Ceo e Fundadora da CYCLOS, empresa dedicada a inovação e transformações organizacionais por meio da humanização, comunicação e resultados sustentáveis. Casada com Ataulfo, mãe da Brunna, do Luccas e da Sarah. 

* O conteúdo do texto acima é de colaboração voluntária, seu teor é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

Leia o artigo anterior: Comportamentos nocivos ao seu desenvolvimento: Livre-se de todos eles!

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições