Congestionamento espiritual

Congestionamento espiritual

Fonte: Atualizado: sábado, 29 de março de 2014 03:32

*Precisamos encarar nossos problemas em vez de equilibrar pratos ou tentar manter-se na corda bamba. Lance fora toda atitude de auto-justificação. O homem que encobre, se justifica, racionaliza ou esconde debaixo do tapete as suas transgressões, jamais prosperará.          

Uma Igreja que não está limpa provoca um grave engavetamento espiritual. Como acontece nas ruas de São Paulo, faz barulho, profetiza, buzina, prega, reclama, grita, faz campanhas, ofende, louva, dá fechada, ultrapassa pela direita, ora, cresce.... mas não sai do lugar.

Inúmeros grupos formaram-se baseados em causas justas como liberdade de expressão, livramento de uma liderança centralizadora, cerceamento ministerial e pecado. Um mal não justifica outro. Nenhum mal é maior do que decepar o corpo e dividi-lo em diversas partes desconectadas entre si. Um insano bisturi fragmenta o corpo local. Mesmo motivado por uma boa causa, um corpo que joga fora membros indesejáveis, se deforma.

Diante de uma situação de pressão reagimos instintivamente desembainhando espadas. Pedro, no Getsêmani, defendeu a integridade física de Jesus, uma boa causa, sem dúvida, mas o método divino para ganhar as boas causas é a mansidão. "Os mansos herdarão a terra."

Sempre que a espada é desembainhada, mesmo em nome da verdade, o Senhor Jesus precisa entrar com alguma providência reparadora, assim como fez com o homem a quem Pedro decepou a orelha. Quando a espada se torna o instrumento da verdade, feridas se abrem e o sangue escorre do corpo – uma hemorragia maligna. A divisão é uma cerimônia macabra, como se estivéssemos participando de um ritual de sacrifícios humanos e o corpo oferecido é a própria igreja.

*Trecho do livro Sob nova direção, de Ubirajara Crespo, Editora Naós.

Ubirajara Crespo é pastor, escritor, conferencista, editor e diretor da Editora Naós.

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições