MENU

Firewall, novo programa protetor do nome de Deus

Firewall, novo programa protetor do nome de Deus

Atualizado: Quarta-feira, 6 Fevereiro de 2013 as 1:59

 

Êxodos 20:7 7 Não tomarás o nome do SENHOR, teu Deus, em vão, porque o SENHOR não terá por inocente o que tomar o seu nome em vão. 
 
Este texto dá a entender claramente que a quebra deste mandamento é extremamente grave. Por causa da sua gravidade precisamos urgentemente responder a esta pergunta: Usar o nome de Deus em vão é algo que eu digo ou que eu faço? 
 
Escolha uma ou mais destas opções: 
 
1) Falar o nome dele a todo instante 
 
2) Fazer Profetadas para impressionar os ouvintes
 
3) Atrair seguidores inventando jeitos e novidades, dando a entender que foi Deus quem mandou 
 
4) Pedir ofertas para a obra quando o objetivo é enriquecer 
 
5) Falar “Deus te abençoe, meu Deus e Pai amado” fora de contexto 
 
6) Usar títulos religiosos para obter respeito 
 
7) Vender livros e CDs para enriquecer 
 
8) Esconder um falso zelo doutrinário atrás de aparência piedosa 
 
9) Usar o púlpito para atacar seus desafetos.
 
10) Fazer  obras religiosas de superfície? 
 
escudoTalvez pudéssemos alistar mais uma atividade vã envolvendo o nome de Deus: Promover discussões para dizer que ele tem um nome. Há quem diga que acertando no nome, conquista pontos em nosso relacionamento com Ele. Acertar o nome e errar na motivação pode se mostrar uma atividade totalmente reprovável no dia do juízo final.
 
Você sente mais santidade quando obedece a cartilha produzida pela sua religião? Observe isto mais cuidadosamente, pois cartilhas confessionais podem ser configuradas de forma tendenciosa, tendo um tipo de filtragem ajustada para coar mosquitinhos e deixar passar o camelo. 
 
A espiritualidade verdadeira não é construída em cima de paradigmas antigos. Antiguidade não é posto. O que faz um comportamento subir ao pódio é a sua "biblicidade" e não sua antiguidade. 
 
Reduzir a quebra deste mandamento a repetições de seu nome fora do contexto pode ser extremamente perigoso. De outro lado usar o nome de Deus somente durante momentos devocionais pode ser uma pintura de zelo doutrinário feita em cima de um coração deformado. Jesus quer marcar presença em todos os nossos momentos. 
 
O inimigo nos atrai pelo que vemos (concupiscência dos olhos) e oferece uma religiosidade vazia, mas pintada de frases, liturgias e pele brilhosa. Sua tática consiste em nos convencer que é suficiente obedecer aos itens mais pirotécnicos da cartilha corporativa, cujo firewall é manso. Você acaba cedendo ao apelo hacker de renovar seu cadastro em sites que parecem aquilo que não são. Veja este aviso como uma advertência e não o transforme em paranoia. 
 
 
por Ubirajara Crespo
 

veja também