MENU

Não confunda cura interior com autoajuda

Muitos escondem suas heresias e processos escusos atrás do rótulo "Cura Interior".

fonte: Guiame, Ubirajara Crespo

Atualizado: Terça-feira, 21 Janeiro de 2020 as 2:36

(Foto: Getty)
(Foto: Getty)

Enquanto lê este texto, pergunte a si mesmo, se poderia seguir estes conselhos sem passar por um processo de Cura Interior. Siga pelos caminhos sugeridos para deixar marcas da presença de Cristo na sua vida: nos relacionamentos (v.1), na hospitalidade (v.2), nas prisões (v.3), entre os desprezados e no seu relacionamento conjugal (v.4), no relacionamento com a liderança (v. 12) etc.

Amo João, mas odeio Maria, já somei estes dois e deu média 5. Dando para passar, está ótimo. Só que este cálculo é feito por Deus e não por nós. Ele disse que a fonte está condenada se produzir água doce e amarga ao mesmo tempo, em vez de alternar entre um e outro.

Tg 3:10,12. Por acaso pode a fonte jorrar do mesmo lugar água doce e água amarga?

Hb 13:1-25. Seja constante o amor fraternal. Não se esqueçam da hospitalidade, pois alguns, praticando-a, sem o saber acolheram anjos. Lembrem-se dos presos, como se estivessem na cadeia com eles; dos que sofrem maus-tratos, como se vocês mesmos fossem os maltratados. Digno de honra entre todos seja o matrimônio, bem como o leito conjugal sem mácula; porque Deus julgará os impuros e os adúlteros. Que a vida de vocês seja isenta de avareza. Contentem-se com as coisas que vocês têm, porque Deus disse: “De maneira alguma deixarei você, nunca jamais o abandonarei.” Assim, afirmemos confiantemente: “O Senhor é o meu auxílio, não temerei. O que é que alguém pode me fazer?” Lembrem-se dos seus líderes, os quais pregaram a palavra de Deus a vocês; e, considerando atentamente o fim da vida deles, imitem a fé que tiveram. Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e para sempre. Não se deixem levar por doutrinas diferentes e estranhas, porque o que vale é ter o coração confirmado com graça e não com alimentos, que nunca trouxeram proveito aos que se preocupam com isso. Temos um altar do qual os que ministram no tabernáculo não têm o direito de comer. Pois aqueles animais cujo sangue é trazido pelo sumo sacerdote para dentro do Santo dos Santos, como sacrifício pelo pecado, têm o corpo queimado fora do acampamento. Por isso, também Jesus, para santificar o povo, pelo seu próprio sangue, sofreu fora da cidade. Saiamos, pois, a ele, fora do acampamento, levando a mesma desonra que ele suportou. De fato, não temos aqui cidade permanente, mas buscamos a que há de vir. Por meio de Jesus, pois, ofereçamos a Deus, sempre, sacrifício de louvor, que é o fruto de lábios que confessam o seu nome. Não se esqueçam da prática do bem e da mútua cooperação, pois de tais sacrifícios Deus se agrada. Obedeçam aos seus líderes e sejam submissos a eles, pois zelam pela alma de vocês, como quem deve prestar contas. Que eles possam fazer isto com alegria e não gemendo; do contrário, isso não trará proveito nenhum para vocês. Orem por nós, pois estamos certos de que temos a consciência limpa, querendo em todas as circunstâncias fazer o que é correto. Peço, com insistência, que vocês façam isto, para que eu lhes seja restituído o mais depressa possível. Ora, o Deus da paz, que tornou a trazer dentre os mortos o nosso Senhor Jesus, o grande Pastor das ovelhas, pelo sangue da eterna aliança, aperfeiçoe vocês em todo o bem, para que possam fazer a vontade dele. Que ele opere em nós o que é agradável diante dele, por meio de Jesus Cristo, a quem seja a glória para todo o sempre. Amém! Irmãos, peço que escutem com paciência esta palavra de exortação, porque, na verdade, escrevi de forma bem resumida. Saibam que o irmão Timóteo foi posto em liberdade. Se ele vier logo, irei vê-los na companhia dele. Saúdem todos os seus líderes, bem como todos os santos. Os da Itália mandam saudações. A graça esteja com todos vocês.

Cura Interior não tem nada a ver com autoajuda, pois esta ressuscita o EGO, enquanto a Cura Interior o mata (Gl 2.18-20). Sei que muitos escondem suas heresias e processos escusos atrás do rótulo "Cura Interior".

Devemos nos conscientizar de que lidamos com a nossa santificação, e isto pode doer. Arrependimento e mudança de vida podem doer, mas agrada a Deus. Não seguimos a Cristo para ele nos agradar, mas para agradá-lo. Ele fez sacrifícios extremos por nós para oferecer um modelo de amor, agora espera que estejamos dispostos a demonstrar o mesmo amor sacrificial por ele.

Por Ubirajara Crespo, pastor, conferencista, editor, autor das notas de rodapé da Bíblia do Guerreiro e dos livros “Qual o limite para o sofrimento” e “Rota de colisão”.

* O conteúdo do texto acima é uma colaboração voluntária, de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

Leia o artigo anterior: Convulsão social e religiosa prevista para o futuro do mundo

veja também