MENU

Adoração Extravagante

Adoração Extravagante

Atualizado: Sexta-feira, 17 Setembro de 2010 as 11:16

O que mais incomoda a todos os líderes e suas igrejas nos dias atuais, é como saber o que é certo e o que é errado em termos de adoração ao Senhor. Quando se fala em “extravagante”, aí fica pior ainda, pois o assunto é analisado sob a luz de vários aspectos teológicos e sob as mais diversas preferências, mas o que temos, em geral, é um sistema falho, cheio de doutrinas, julgamentos precoces e maneirismos, cheio de força e carisma humanos que não tem levado ninguém a lugar algum. Temos vivido nos conflitos de sentenças racionais para algo que sequer deveria estar em julgamento.

Como dizer o que é certo e o que é errado? Como poder discernir se estamos no caminho da ação do Espírito Santo de Deus em nós ou no caminho de atuação da alma humana? Creio que ninguém tem a fórmula, pois quando dissermos que a possuímos, já não será correta.

Dias atrás eu me fazia esta pergunta e ao ler um trecho do livro de Darlene Zschech (Adoração Extravagante), e me deparei com uma situação que cabe bem para estas perguntas que temos feito atualmente e creio servir como um alerta para todos nós, pois há apenas uma coisa que poderá impedi-lo de ser um adorador fiel: achar que não tem nada para oferecer a Deus. Isso de fato pode impedi-lo de se aventurar. A bíblia diz: “traga uma oferta” e você ainda acha que não tem nada com que contribuir neste relacionamento com Deus. Isso é a mais pura verdade. A única coisa que você tem para dar é você mesmo, e é tudo o que Deus quer. Deus diz: “Dá-me seu coração”; Eu não preciso do teu talento; Eu não preciso do teu dom; Eu não quero nada que você consiga fazer; Eu quero apenas você; Eu quero o seu coração; Eu quero ser seu amigo e quero ter comunhão com você.

Quando olhamos para a vida de Davi, vemos que ele foi muito fiel com o que possuía e que amava ao Senhor. Aos olhos das pessoas que conviviam com ele, não passava do mais fraquinho de todos os irmãos, desprezado como alguém que “ninguém queria”, mas Deus se agradava do coração de Davi. Davi era um homem segundo o coração de Deus (At 13:22). Deus enxergou-lhe o coração. Viu sua fidelidade e respondeu de forma magnífica.

Vejamos o relato de Darlene Zschech:

Vou-lhes contar uma história de minha filha Chloe. Uma vez eu estava na cama, e ela me disse: “Mamãe, por favor, senta. Eu quero fazer o seu café da manhã”. Bem, ela estava com cinco anos nesta época, logo, era lógico achar que eu teria de comer algo que ela ia fazer ! Chloe tinha me observado e sabia que eu gostava de comer estas torradas que parecem comida de cavalo (acho que são boas para a saúde). Mas, ela não tinha permissão para mexer na torradeira, e nós conservávamos o pão no freezer. Portanto, o pão estava congelado, duro como uma pedra. Ela o pôs rapidamente numa bandeja e gritou: “Senta, mamãe, está quase pronto”. Eu também tinha o hábito de tomar chá com ervas, mas ela também não podia usar a chaleira. Por isso pegou uma xícara no armário e pôs um saquinho de chá com água fria. Que graça !

Depois, não sei de onde saiu, uma banana amassada. Acho que lembrou do passado ou algo assim. Enfim, estava tudo pronto, e ela veio novamente: “Senta, mamãe, já estou indo”. Eu fiquei sentada em minha cama (orando !), e ela entrou toda repleta de si. “Trouxe seu café !”, colocou a bandeja no meu colo. Faltaram-me palavras. “Você ama a mamãe ? “. “Sim, amo muito”.

Esperei-a sair, mas ela não saiu. Ficou sentada na minha cama, olhando-me com a carinha mais linda. Então descobri: “tinha de comer aquilo tudo “. E o que faz a boa mãe? Tomei café. Hummmm, Chloe, está uma delícia ! O olhar dela não tinha preço, era impagável. Ela não tinha feito aquilo para ganhar pontos ou para obter algo de mim. Era muito novinha para saber. Ela queria apenas me agradar. Ela deu-me o melhor que estava ao seu alcance.

Se você acha que não tem nada para oferecer, nada para trazer à mesa, precisa saber que Deus não quer o que você sabe fazer, nem o que você vai saber fazer. Deus quer tudo o que você é hoje, pois ele olha o coração. Acho que a história traz a lição e fala por si só.

Valdir Ávila S. Junior   é pastor, teólogo, músico e produtor musical. Participou com a Ruach Ministries International de viagem missionária à Finlândia com Asaph Borba e Donald Stoll, fundadores do Estúdio Life (RS). Gravou com Adhemar de Campos, Daniel Souza, Gerson Ortega, Gregório McNutt, Nívea Soares, Massao Suguihara, Sostenes Mendes e David Quinlan.

Proprietário da Escola de Educação Infantil e Berçário Cercado de amor, uma escola com princípios cristãos, que cuida de crianças entre zero e cinco ano de idade.   www.cercadodeamor.com.br   . Foi pastor em Botucatu onde dirigiu grupos relacionados ao louvor congregacional, tais como: dança, libras, backing vocals, coral, músicos e técnicos de áudio. Implantou o Estúdio Voima que já produziu e gravou vários outros trabalhos pelo Brasil. Atualmente é Pastor da Igreja Bíblica Evangélica de Piracicaba, cidade onde reside e tem se dedicado ao ministério da palavra.É integrante do Conselho Editorial da Revista Impacto - Americana. www.revistaimpacto.com .

Site pessoal:   www.vidanaverdade.com.br   - e.mail: [email protected]

veja também