MENU

Reconstrução dos muros pessoais

Reconstrução dos muros pessoais

Atualizado: Segunda-feira, 27 Fevereiro de 2012 as 8:39

Jo 16:33 diz: “Estas coisas vos tenho dito para que tenhais paz em mim. No mundo passais por aflições; mas tendo bom ânimo; eu venci o mundo.” Jesus foi vitorioso em sua vida terrena, pois escolheu andar retamente diante de Deus. Nós é que não podemos fazer tal declaração. Seria vazio declarar e não viver e para viver esta verdade seria preciso fugir do costume de recitar frases religiosas e não colocá-las em prática. Nosso problema é adquirir experiência genuína de vida Cristã. O nosso espírito, vivificado pelo Senhor, clama por libertação da alma e do corpo, libertação da escravidão física e emocional impede que os filhos de Deus tenham paz perene.

Se clamarmos e lutarmos o Espírito Santo virá quebrar todos os nossos maus costumes e hábitos, quebrará também nossos apetites naturais, sexuais e emocionais. Disciplina, palavra de correção e intervenção de Deus nos tornam homens com o padrão bíblico de santidade de vida, estes são os homens a quem Deus procura hoje. Homem espiritual é alguém que não procura impressionar outros, mas mostra uma vida de vitória quando obedece ao Senhor. Obediência é o segredo da vitória.
Porque pessoas não andam ou experimentam vitórias diárias? A resposta é: Não obedecem! É comum ao homem dizer: A culpa foi do diabo. Ele me levou a pecar, ele é o culpado de minha vida de derrotas. É por isso que cristãos estão sempre com problemas crônicos, insolúveis, problemas gigantescos que sempre criam uma barreira entre nós e a vitória já.

A igreja atual se especializou em culpar o diabo por tudo. A ênfase é a atividade satânica e a influência demoníaca. Com a restauração dos dons, o sobrenatural passou a receber muita atenção e a humanidade gosta das coisas sobrenaturais, está distraída. Jesus já venceu o diabo e todos os seus demônios na cruz do calvário (Cl 2;15), o único poder que o diabo usa para nos impedir de ter vitória é: Engano (sedução) e Acusação. (Ap 12:9 e 10). Nós dizemos: Sou mais que vencedor! E o diabo diz: não é não! Nós dizemos: Eu conquistei o mundo através de Cristo! E o diabo diz: Conquistou não!

Mas quando dou uma palavra firme, quando tomo uma posição firme e não abro mão da minha vitória, da minha benção, o diabo nada pode fazer para impedir. É como o cachorro seguindo seu dono: Ele dá ordem mansa e o cachorro não obedece, mas ele fala com autoridade e o animal volta para casa. O diabo sabe quando você fala com autoridade. É somente com engano e acusação que ele pode impedi-lo de ser vitorioso.

Demônios gostam muito de atenção. Em muitos casos eles recebem mais atenção que o próprio Jesus. Eles se multiplicam quando recebem atenção. Pv 25:28 diz: “ Como cidade derribada que não tem muros, assim é o homem que não pode conter o seu espírito”. A cidade é o homem e os muros são suas defesas morais. Se não há muralhas os demônios entram e saem como se aquele lugar fosse uma propriedade pública.

Bom pai, bom marido, lê a bíblia, paga suas contas, não é desonesto, não é mentiroso, tem bom testemunho, contudo em uma área de sua vida os muros estão caídos. Aqui acontece a falha. O poder de Deus e da palavra de Cristo o cerca quase que totalmente, mas há uma falha ali. Digamos que o mal seja a lascívia, a sensualidade! O mundo inteiro está sendo alvo de um ataque satânico de toda espécie de influência sexual, imagine o que este homem ou mulher irá sofrer! Quantas derrotas?

Nossa reação é culpar o diabo. Às vezes até expulsamos demônios deles, mas o problema não é este. Enquanto os muros não forem reconstruídos, espíritos de toda sorte vão exercer suas influências sobra pessoas. Expulsar o demônio é o menor dos problemas. O que precisamos é descobrir onde há falhas em nossas defesas que nos mantém sempre em derrota. Quero vitória, então preciso de restauração! Quero vida, então preciso consertar meus desejos, minhas vontades, emoções. É preciso parar de alimentar o diabo! Amado irmão, você é propriedade de Jesus, povo escolhido, gente santa. Conserte-se!

Se você não tem domínio sobre o teu próprio espírito, você é como uma cidade sem muralhas. Examine-se, confesse, reconstrua, tome decisões e aumente suas defesas.

Jesus não gastou todo seu ministério expulsando demônios. Em dadas ocasiões ele o fez, mas sua prioridade não foi essa. Ele deixou para a igreja o modelo de uma vida reta, santa, de busca por Deus e pelo padrão de Deus. Mude de vida e vença a satanás, o diabo se alimenta daquilo que você lhe oferece.

É como árvore cheia de folhas secas e mortas. Quando a seiva viva sobre pelo tronco e galhos, as folhas secas e murchas caem dando lugar a folhas novas. Da mesma maneira a vida nova em Cristo está passando dentro de você, tudo que estiver seco e morto em sua vida vai sair dando lugar a algo novo e cheio de vida. A ênfase é a vida de Jesus em nós, não está no diabo.

At 6 : 3 diz: “escolhei dentre nós sete homens de boa reputação” Porque? É possível alguém orar em línguas, ler a bíblia, e ao mesmo tempo ser um pai ou uma mãe cruel com seus filhos. Fica a pergunta: Como pode alguém ser tão incoerente?

Como pode haver duas faces? É só voltar á cidade de muros caídos. O que vai acontecer? Deus terá que tratar esta pessoa com força para limpar e tirar toda imundícia. O tratamento de Deus tem a função de quebrar o hábito que causa o problema e permitir a restauração total de uma vida. Não vá lá! Não toque mais isso! Mude de caminho! Não é suprimir por nossa vontade, mas é deixar Deus fazer acontecer.

Olhe o exemplo de uma pessoa tomada pela ira, pela raiva, pelo rancor: Ira é uma obra da carne, foi provocado ao longo da vida, foi alimentado ao longo dos anos, vem de nossa natureza humana, porém se continuamos a alimentar este ódio, certamente um demônio virá se alimentar ali. É como colocar lenha na fogueira, quando a coisa fica incontrolável um demônio percebe isso e entra. A esta altura uma ira carnal se torna uma ira demoníaca. Ele se torna incapaz de controlar suas próprias ações. Afinal qual foi o problema? O homem começou dando lugar a uma obra da carne e terminou manifestando uma obra demoníaca.

Outra obra da carne é o sexo. Se eu me entregar ás obras da carne nesta área é inevitável que um demônio torne este desejo incontrolável. Em alguns casos é necessário expulsar o demônio, é necessário também uma intervenção de cristãos maduros e capacitados para que haja uma restauração, contudo precisamos parar de alimentar nossa carne hoje, evitando assim que um demônio entre e tome toda casa.

Se houver inveja, o que fazer? Se houver outros pecados, o que fazer? Ao invés de brigar com o diabo, leve seu problema para a cruz de Cristo. Desta forma seus muros estarão sendo reconstruídos, e se havia um plano diabólico de te destruir, agora ele foi eliminado. A única coisa que serve de alimento para demônios são as obras da carne. Se teus muros estão restaurados não tenha medo, ainda que o diabo venha á procura de algo, nada vai encontrar. Jesus disse pouco tempo antes de sua crucificação: “Satanás vem aí para me examinar, Deixem que venha, não tem importância alguma, pois ele nada tem em mim. Não há nada aqui que lhe pertença” (Jo 14 : 30).

Trate seus problemas no início. Leve-os a Jesus rapidamente, para não sofrer! Não procure resolver seus problemas com um simples ataque ao diabo. O problema é restaurar os muros de sua vida o mais rápido possível, livre-se dos problemas em sua raiz e certamente haverá vitória.


Por Pr. Valdir Ávila S. Junior

veja também