Centro de Memória Metodista será inaugurado dia 2 de setembro

Centro de Memória Metodista será inaugurado dia 2 de setembro

Atualizado: Segunda-feira, 30 Agosto de 2010 as 9:15

No dia 2 de setembro, às 16h, a Faculdade de Teologia inaugura o CENTRO DE MEMÓRIA METODISTA, cujo objetivo é a preservação e divulgação da memória documental metodista e protestante em todo o país. Ao Centro de Memória caberá a gestão do Arquivo Geral da Igreja Metodista, Arquivo Histórico da Faculdade de Teologia e do IMS (Instituto Metodista de Ensino Superior), Museu Guaracy Silveira e Projeto Digital (Biblioteca e Documentação Digital do Protestantismo Brasileiro, entre outras atividades).

Entre outras preciosidades que o Centro de Memória abriga há centenas de peças relacionadas à história da comunicação visual e escrita, do campo da educação religiosa, particularmente o acervo do Centro Áudio-Visual Evangélico (CAVE), além de peças históricas do final do século XIX e começo do século XX. Como parte do seu acervo o Museu guarda cerca de 300 obras raras publicadas entre o século XVI e XIX, a maior parte delas adquirida fora do país. Entre as obras raras, estão várias do século XVI, sendo as mais antigas, uma coleção de obras de Cícero, datada de 1518, com várias xilogravuras, e as obras completas de Platão, traduzidas por Marsilio Ficcino em 1538. Também possui um exemplar da Bíblia de Lutero, Biblia, das ist di gantze Heilige Schrift Deutsch Mart. Luther Wittemberg, editada no século XVI, e um exemplar das Institutas de Calvino, Intitutio christianae religionis/Iohanne Caluino, também publicada no séc. XVI.

Há um ano, no dia 23 de setembro, foi lançado oficialmente o projeto, com um cronograma para sua organização e inauguração. Fiel ao cronograma, no dia 2 de setembro será aberto o Centro de Memória com uma cerimônia realizada às 16 horas no local de seu funcionamento: o Edifício Alfa, no campus Rudge Ramos.

Construído para abrigar a Faculdade de Teologia em 1942, o Edifício Alfa foi a primeira construção destinada a um curso superior na cidade de São Bernardo do Campo. Por isso, ele mesmo tem imenso valor histórico: foi tombado como Patrimônio Histórico pelo Município e pelo Estado. Agora abriga outros tesouros, como uma Bíblia de Lutero do século 16, além de inúmeros livros e objetos que contam a história do protestantismo no Brasil.

Gostaríamos muito de contar com sua presença na inauguração do Centro de Memória Metodista: Dia 2/09, às 16 horas, no Edifício Alfa, campus Rudge Ramos. Entrada pela rua Alfeu Tavares, 149. Bairro: Rudge Ramos, São Bernardo do Campo, São Paulo.

veja também