Colportores são consagrados e motivados durante retiro espiritual

Colportores são consagrados e motivados durante retiro espiritual

Atualizado: Segunda-feira, 27 Junho de 2011 as 9:53

Convictos da necessidade de uma profunda aproximação com Deus para o melhor desempenho de suas atividades, os colportores (missionários responsáveis pela distribuição de literaturas sobre religião, saúde e  qualidade de vida) passaram o último final de semana em um retiro espiritual. O local de refúgio escolhido pelos integrantes das três equipes de colportagem no Estado do Tocantins foi a cidade de Guaraí, situada a 183 km de Palmas.

A programação foi marcada por alguns momentos específicos de oração e, ao chegarem ao local, o grupo foi desafiado a orar durante 20 minutos. Mas um detalhe se distinguiu dos momentos de oração convencionais: os participantes não poderiam pedir, nem agradecer na primeira oração.

“Somos habituados a sempre pedir por algo que desejamos muito ou agradecer pelas dádivas recebidas. Mas nesse retiro propomos um estilo diferente de oração e dessa forma estimulamos o grupo a conversar com Deus sem se preocupar com nada”, explica o coordenador geral da área de Colportagem no Tocantins, pastor Sérgio Ramos.

Retiro foi marcado por intensos momentos de oraçãoReferindo-se ao significado e importância do retiro, Ramos citou uma frase da escritora norte-americana Ellen White que enfatiza a necessidade de uma íntima comunhão espiritual. “Em um de seus livros, Ellen White afirma que muitas pessoas fracassam na colportagem porque não possuem o espírito da conversão. Essas pessoas sabem como o trabalho deve ser feito, mas infelizmente não sentem a dependência de Deus”, reflete.

No sábado à noite, dia 18, as equipes dirigiram-se até uma montanha nos arredores da cidade onde ficaram até o dia amanhecer orando em vigília. A programação encerrou-se no domingo pela manhã com o batismo de duas pessoas.

veja também