Conferência marca 10 anos da Missão com Surdos da Assembleia de Deus

Conferência marca 10 anos da Missão com Surdos da Assembleia de Deus

Atualizado: Quinta-feira, 12 Maio de 2011 as 12:15

“Formar novos discípulos para que o evangelho se propague”. Este é o objetivo da Missão com Surdos da Assembleia de Deus, que comemora dez anos de existência no ano do Centenário da Igreja. A festa será em grande estilo, com a formação de uma nova turma do curso de libras, composta por 70 alunos, e com a realização de uma conferência, que será realizada no sábado (14), no Templo Central da Assembleia de Deus, em Belém (PA) das 8h às 18h.

Durante o encontro, que terá como tema “Deus é Nossa Força”, será mostrado todo o trabalho desenvolvido nos dois meses de curso, como apresentação do coral e teatro de surdos. Também serão realizadas palestras sobre inclusão e direitos do surdo e uma oficina de libras. Haverá entrega dos certificados para os participantes.  

O momento também será de aprendizado. É o que garante a professora Edinuzia Queiroz, que há cinco anos assumiu a coordenação do curso de libras, ao lado do marido, o pastor Joabe Vieira.  “Nas oficinas vamos ensinar os sinais básicos, como o alfabeto e os cumprimentos básicos, além de tirar dúvidas dos participantes”, conta a professora.

Segundo o pastor Joabe, nas aulas ministradas, o surdo aprende seus direitos de cidadão, definição e aprendizagem dos sinais de libras, além dos principais pontos da bíblia. A equipe é formada por 10 professores, que ensinam os direitos e deveres dos surdos, por meio de palestras.  

Inclusão

A ideia do projeto Missão de Surdos surgiu quando uma irmã, chamada Sônia, percebeu que durante os cultos havia também uma fiel que ficava isolada por não entender o que se passava no momento das orações.  “Ela vivia isolada pela barreira da comunicação. Não tinha quem soubesse ensinar. Então juntou a vontade de interpretar com o desejo de aprender. Assim iniciou o projeto”, revela Edinuzia.

Atualmente, as oficinas da Missão com Surdos são realizadas a cada dois meses e as aulas são ministradas todas as sextas-feiras, no Templo Central. Já no segundo sábado de cada mês, é realizado o culto com surdo. Centenas de pessoas já passaram pelo projeto, inclusive integrantes de outras congregações.

A Missão realiza também um trabalho social com os integrantes, com acompanhamento em entrevistas de trabalho, casamentos, passeios e consultas médicas. Para Edinuzia, o trabalho é gratificante: “Tudo é feito com amor, dedicação e muito empenho. Sempre buscamos nos aperfeiçoar. Credito tudo isso a Deus acima de tudo”.

veja também