Marcha para Jesus deve atrair público de 100 mil pessoas no RJ

Marcha para Jesus deve atrair público de 100 mil pessoas no RJ

Atualizado: Segunda-feira, 16 Maio de 2011 as 12:06

Nem as duas horas de viagem que o funcionário público Florisvaldo Duarte, de 42 anos, vai enfrentar para chegar à Central no dia 4 de junho o desanimam. Pela primeira vez, o morador de Seropédica vai participar da Marcha para Jesus, um dos maiores eventos evangélicos realizado no país e que deverá ser o maior no estado.

— Vale a pena a viagem porque o propósito maior é anunciar o nome de Jesus — explica Florisvaldo, que vai com uma caravana de 40 pessoas.

Realizado pelo Conselho de Ministros do Estado do Rio de Janeiro (Comerj), o evento deve reunir, segundo a organização, cerca de 100 mil pessoas, mais do que o triplo alcançado no último encontro, em 2008: 30 mil.

No Rio, o evento foi realizado de 1998 a 2008. A ideia é que a partir de 2011 ocorra anualmente no estado. Para o pastor Alexandre Isquierdo, coordenador da marcha, as igrejas estão unidas.

— Nas outras edições, não vinham todas. Hoje, até católicos participam.

Sobre os fiéis da Igreja Cristã Contemporânea — que inclui os gays — Isquierdo é mais contido.

— A marcha não é um ato político nem para levantar bandeiras.

Do público ao palco

Além do grande número esperado de fiéis, outra novidade é a quantidade de artistas. Cerca de 20 nomes da música gospel vão levar diferentes ritmos à festa. Dez trios elétricos vão fazer o trajeto até a Cinelândia. No palco, o pastor Silas Malafaia vai fazer uma pregação. Com 11 anos de carreira, a cantora Jozyane vai se apresentar na marcha pela terceira vez.

— Depois desse evento, o Rio não será mais conhecido como o estado da violência.

Para o Mc Adriano Gospel Funk, a marcha terá sabor de conquista. Em nove anos de carreira, é a primeira vez que ele será atração. Entre outros sucessos, vai se apresentar com o "Chuta que é laço".

— Antes era público. Agora eu vou realizar meu sonho.

A Cet-Rio, Polícia Militar e Subprefeitura do Centro não divulgaram o esquema de trânsito e segurança.

veja também