"União é a chave", diz Pr. Wilson na visita ao Quênia

"União é a chave", diz Pr. Wilson na visita ao Quênia

Atualizado: Quinta-feira, 19 Maio de 2011 as 3:13

O presidente da Igreja se encontra com o Chefe de Estado e vê progresso na Universidade Adventista da África. Inspirando-se em uma música dos Desbravadores de Nairóbi, Ted N. C. Wilson, presidente da Igreja Adventista do Sétimo Dia mundial, seguiu propagando a mensagem de Reavivamento e Reforma em seu sermão principal, proferido no sábado, 23 de abril. Na mensagem, Wilson concitou os líderes a exercerem a unidade e a humildade ao realizarem seu trabalho para a glória de Deus.

“Sejam fonte de encorajamentos às pessoas. Promovam a esperança e a reconciliação nestes tempos de dificuldades e sempre proclamem a verdade de Deus”, ele instou a congregação com três mil membros, da Igreja Adventista do Sétimo Dia Central de Nairóbi, capital do Quênia.

Os adventistas do sétimo dia têm presença marcante nos países do leste africano. Wilson disse: “É impressionante que somente em Nairóbi haja 242 Igrejas Adventistas”, de acordo com um relatório do jornal The Standard.

A igreja administra várias estações de rádio e televisão, incluindo a TV Hope Channel, em Kisii; Kisima FM, em Nyamira; Wikwatyo FM, em Kitui; e Baraton FM, em Eldoret, confirmaram os centros de mídia da Igreja.

Wilson explicou à congregação quem são os adventistas do sétimo dia e porque estão aqui. Instando os adventistas a se orgulharem de seu nome e crenças, ele disse: “Como adventistas do sétimo dia que vivem no fim dos tempos não escondam o nome adventista do sétimo dia. Como membros da igreja envolvidos nas igrejas locais, nas instituições e organizações, deveríamos usar nosso nome”.

Ele utilizou essa declaração para instar as congregações e líderes a tomarem posição por Cristo e a viverem Seu nome na proclamação da verdade bíblica porque os atos falam mais alto que as palavras. Ele concitou a todos a orarem pelo reavivamento e a renovarem seu relacionamento com Deus e a se unirem novamente ao Criador, mediante a oração e o estudo da Bíblia.

“Aos membros da Igreja que estão frustrados, desanimados ou afastados da igreja ou do Senhor, apeguem-se à mão de Deus e renovem seu relacionamento com Cristo. Incentivo-os a voltarem para suas igrejas locais, ao deixarem este local, e a levarem ânimo e reconciliação às suas congregações”, ele disse.

Falando aos jovens, ele os estimulou a se posicionarem a favor da verdade bíblica e a serem parte vital da grande última proclamação. “Envolvam-se em sua igreja local, no trabalho missionário e na forte proclamação da verdade pelo testemunho pessoal e pela expressão pública. Peçam a seus líderes de jovens, pastores e professores a que lhes ofereçam ensino e pregação bíblicos e do Espírito de Profecias sólidos”, ele disse se referindo à Bíblia e aos escritos da co-fundadora da Igreja, Ellen G. White. “Afastem o pensamento de apenas se divertirem e sejam ativos no serviço aos outros. Apelo a todos os membros e, especialmente, aos jovens que ajudem o movimento adventista do sétimo dia a voltar à piedade espiritual”, ele prosseguiu.

Conclamando a igreja a se unir e concluir a obra de Deus e a estarem em conformidade com o tema do Reavivamento e Reforma, Wilson disse: “Oremos para que a Igreja de Deus seja tomada pelo poder do Espírito Santo a fim de que possamos ir ao lar. Vivemos em um tempo quando o Senhor deseja derramar a Chuva Serôdia do Espírito Santo. É tempo de a igreja de Deus receber a experiência da Chuva Serôdia.

Animou as pessoas a se humilharem, orarem e buscarem a face de Deus. Somente então a Igreja poderá ser verdadeiramente reavivada. “Mas é nosso dever, mediante a confissão, humilhação, arrependimento e orações sinceras, cumprir as condições pelas quais poderemos receber a bênção prometida por Deus”, ele disse.

No dia seguinte, Wilson falou na “Celebração Ebenézer”, marcando a continuidade da construção do edifício da biblioteca na nova Universidade Adventista da África, um seminário que está sendo construído em Nairóbi.

“Ao verem este copo com água, alguns de vocês dirão que foi trazido ao presidente da Associação Geral um copo que está quase vazio e outros dirão que está quase cheio. Que tipo de perspectiva é a sua? Quando você olha para este edifício, vê o que não foi feito ou vê um edifício concluído e potencialmente bonito? Louvado seja Deus por este edifício. Ele não está meio vazio, mas meio cheio”, ele afirmou.

“Em breve, vocês entrarão nesta biblioteca para trabalharem, estudarem e aprenderem mais de Deus. A todos vocês, professores e alunos, o fundamento de toda verdadeira educação adventista do sétimo dia é o conhecimento de Deus. Que esse possa ser o tema constante desta biblioteca e nas matérias ensinadas”, ele completou.

A parada no Quênia incluiu a visita ao presidente Mwai Kibaki, na Casa Harambee.

veja também