Breves considerações acerca do vídeo "Probabilidade"

Breves considerações acerca do vídeo "Probabilidade"

Atualizado: Terça-feira, 26 Abril de 2011 as 12:18

O vídeo "Probabilidade"  faz parte do malfadado "Kit Gay", levado a cabo pelo Ministério da Educação e Cultura, que, sob o pretexto de combater a "homofobia", acaba por promover a conduta homossexual. Vejamos.

O filme traz a estória de Leonardo, um adolescente que, após ter de se mudar para outra cidade, acaba conhecendo Mateus e se apaixonando pelo primo deste, na mesma intensidade com que se apaixonara por uma garota de sua cidade natal.

Na tentativa de se demonstrar o pretenso preconceito sofrido pelos homossexuais, Leonardo e Mateus, em dado momento do filme, são apontados como "namoradinhos", recebendo dedos rijos que os apontavam em seu ambiente escolar ("Escola Municipal"). Disso se denota que os adolescentes tenham, no máximo, 17 anos, idade em que os mesmos, de regra, concluem o Ensino Médio.

Nesse passo, impende considerarmos que os cristãos, segundo recente matéria publicada na Revista Veja, são o grupo mais perseguido do mundo, e, em contraponto, não recebem nenhum incentivo de campanhas governamentais contra a discriminação de que são vítimas.

Ademais, resta evidente no vídeo que não se trata, simplesmente, de conscientizar os estudantes contra a homofobia, mas, sim, de favorecer o comportamento homossexual, numa espécie de apologia às suas condutas. E isso fica claro em todo o filme, mas, mais evidentemente, quando é exposto que uma pessoa bissexual teria quase que uma chance 50% maior de ser feliz, encontrando um(a) parceiro(a).

Assim, embora a FENASP se poste favoravelmente a que o grupo LGBT tenha o direito de expressar sua opção sexual, é radicalmente contra a que o Estado incentive a cultura homossexual, seja através do financiamento do aludido "kit gay", seja através de sua distribuição nas escolas.

Aduz-se, ainda, que o aludido kit atende, preponderantemente, aos interesses do movimento gay, em detrimento dos interesses educacionais, pois valores como tolerância e respeito podem muito bem serem ensinados a partir do próprio texto constitucional de 1988.

É nesse sentido, outrossim, que a FENASP elaborou o "Manifesto contra o 'Kit Gay' (Kit de Combate à Homofobia nas Escolas)" - http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoVer.aspx?pi=P2011N8370  -, devidamente argumentado, recomendando-se sua assinatura e divulgação.

Era o que nos cumpria.

Por Antonio Carlos da Rosa Silva Junior.

Antonio Carlos da Rosa Silva Junior  tem 26 anos, é casado e tem uma filha. Bacharel em Direito e Bacharelando em Ciências Humanas pela UFJF, Especialista em Ciências Penais e em Direito e Relações Familiares e Professor-convidado de Direito e Religião na FATEB/JF, busca editoras interessadas na publicação de suas duas obras, com os títulos provisórios Ressocialização no cárcere: uma análise a partir da aplicação dos valores cristãos e Educação de filhos: uma abordagem jurídico-cristã. Contato: [email protected] .

veja também