MENU

Coisas que faltam em nosso relacionamento

Coisas que faltam em nosso relacionamento

Atualizado: Quarta-feira, 1 Dezembro de 2010 as 4:50

1. Falta arrependimento nas relações:

Ofendemos mais do que gostaríamos. Ofendemos mais do que entendemos. Magoamos sem a menor perspectiva de fazê-lo e ficamos muito confusos quando vemos o outro beiçudo, arredio, nos culpando de algo que nem sabemos o que é. Aí, quando alguém nos propõe tomar a iniciativa da reconciliação, ficamos bravos.

- Mas eu não fiz nada!

E ficamos a explicar detalhes do processo, nos defendendo de quem mais amamos e odiando quem mais desejamos: nosso cônjuge. Até por que, vamos nos arrepender de que?

Arrepender é mais do que pedir perdão. É um processo que no relacionamento conjugal passa por três etapas: observar, refletir, discutir.

Temos que observar nosso cônjuge. Quem é ele, o que ele gosta, do que quer falar, ou por que não quer falar, o que quer fazer.

Temos que refletir sobre o que cada resposta acima nos faz sentir. O que ela gosta que nos anima, nos revolta, nos estimula, nos faz sorrir, nos faz sonhar, sobretudo o que o outro gosta que nos traz uma grande frustração.

É aí que magoamos; pouco do que o outro é nós gostamos a priori e isto é perceptível logo nos primeiros anos de casamento. Discutir sobre isto é muito importante e vai gerar a atitude de observar com mais empatia, refletir com menos egoísmo e agir com mais respeito. Isto é arrependimento em relação ao relacionamento. E é algo que depende de maturidade. Arrependimento é sinal de maturidade. Nem estou falando de grandes dramas familiares, mas do dia-a-dia. Desde a maneira de comer, usar talheres até o jeitinho de fazer um carinho na hora do ato sexual. Em cada detalhe tem espaço para o arrependimento.

Cleydemir Santos   é pastor, psicólogo, escritor e teólogo em Minas Gerais. Trabalha com uma abordagem sistêmica, psicodramática, no atendimento de adultos e crianças.  

veja também