MENU

As sementes

As sementes

Atualizado: Segunda-feira, 14 Março de 2011 as 1:53

Todos nós desejamos uma vida melhor. No entanto, a força do desejo, por si só, não é suficiente. Nem sempre querer é poder. Há pessoas que desejam algo, mas nada fazem para conseguir. É preciso agir também! Querer e fazer são as duas faces de uma mesma moeda. É necessário determinação, fazer algo novo, mudar de atitudes.

A existência humana está sujeita também a alguns princípios fundamentais. Se almejarmos uma vida melhor, eles terão de ser observados. São “pontes” necessárias entre nossos sonhos e nossas conquistas. Uma vida de sucesso precisará observar, pelo menos, quatro princípios vitais, sem os quais o sonho da felicidade e da vitória ficarão muito distantes da realidade. Por isso, a colheita final da nossa vida será sempre o resultado das sementes que plantarmos.

PRIMEIRO PRINCÍPIO: Na vida, colhemos aquilo que plantamos. Desejar para si uma vida diferente implica necessariamente mudança de atitudes. Precisamos atentar para tudo o que estamos plantando. Quem planta amor, fé, esperança e verdade, com certeza, colherá frutos para uma vida de bênçãos. Por outro lado, o que poderá colher aquele que faz da vida uma plantação de joio, por meio do ódio e incredulidade?

SEGUNDO PRINCÍPIO: Colhemos depois que plantamos. A sabedoria Bíblica nos ensina que há tempo para tudo, tanto para semear como para colher (Ecl. 3.2). Algumas pessoas que querem colher antes de semear, ou o que não semearam. Isto é impossível! O princípio é: plantar para depois colher. O imediatismo é próprio dos que precipitam a colheita. Por isso, colhem frutos amargos. Tudo na vida tem a sua estação própria.

TERCEIRO PRINCÍPIO: Colhemos onde plantamos. Nossa vida tem sua geografia específica, e há certos ambientes onde vivemos experiências mais significativas, como por exemplo, em nossa família, nossa vizinhança, nosso trabalho, etc. Estes espaços existenciais requerem cuidados especiais, pois, neles, nossa vida vai se estruturando.

Os grandes traumas têm, via de regra, raízes na família. Muitas inimizades começam onde moramos e/ou nos locais de trabalho. As decepções com a fé geralmente estão associadas às nossas frustrações em nossa comunidade religiosa. É preciso, pois, plantar sementes novas exatamente onde vivemos mais intensamente.

QUARTO PRINCÍPIO: Colhemos sempre muito mais do que plantamos. O agricultor que planta sementes de milho colhe inúmeras espigas. Quem planta fé colhe muitas vitórias! Quem planta amizade colhe amigos. Quem planta perdão colhe uma vida de paz. Infelizmente, há vidas derrotadas, solitárias e amarguradas, cheias de conflitos, vazias de afeto. Muitas vezes, estão apenas colhendo o que plantaram.

Semear o bem, a paz e o amor é a condição imperiosa para alguém colher a felicidade e viver de maneira saudável, libertadora e plena de significado. Vale a pena!

Pr. Estevam Fernandes de Oliveira

Estevam Fernandes   ingressou no Seminário Teológico de Recife (PE) ainda jovem, em 1976, influenciado pelo seu irmão, Eli Fernandes (atualmente também pastor). Em1980, ainda seminarista assumiu o cargo de pastor auxiliar temporariamente na Igreja de Ilhéus (BA). Atualmente pastoreia a Primeira Igreja Batista de João Pessoa (PB).  

veja também