MENU

Patrimônio espiritual

Patrimônio espiritual

Atualizado: Quinta-feira, 10 Março de 2011 as 1:32

Em que consiste a verdadeira riqueza de um homem?

Certa ocasião, dialogando com um jovem ansioso por saber como equilibrar o patrimônio material e a insegurança quanto à efemeridade da vida, Jesus Cristo sentenciou: Acautelai-vos e guardai-vos da avareza, porque a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui [...] esta noite te pedirão a tua alma, e o que tens preparado para quem será?(Lucas 12.15-20)

Certamente existem homens que, apesar de algumas conquistas materiais, continuam pobres. Alguns, mesmo com indigentes espirituais, carecem de sentimentos e experiências que deem um verdadeiro sentido à sua existência.

Na contabilidade da vida, quatro bens constituem uma verdadeira riqueza do homem. Esse patrimônio real está livre dos sequestradores e imune à inflação. Quem os possui é dono de um tesouro. São eles: uma família feliz, a experiência da fé, a força da esperança e a vivencia do amor.

Quem tem a bênção de ter uma família é rico e, às vezes, não sabe que possui um tesouro. Não é o mesmo que ter uma casa. Esta é apenas o patrimônio da família. Por isso, muitos moram em mansões, mas vivem miseravelmente; outros, porém, habitam em residências humildes, mas são ricos, pois possuem um lar, uma família.

Além disso, uma existência sem a experiência da fé é marcada por profunda pobreza interior. A fé confere riqueza quando nos liberta dos limites materiais e revela-nos valores espirituais. Em nossa declaração de bens, não pode faltar a experiência da fé, sem a qual a vida fica empobrecida, sem o testemunho de uma vida de coragem e luta; o testemunho de alguém que enfrenta obstáculos e vence! Logo, nestes dias difíceis, a fé é um grande tesouro!

Outra riqueza é a esperança. Viver sem esperança é assumir a realidade de uma favela dentro de si. As favelas também surgem no interior do coração humano, sobretudo, naqueles cuja vida é desprovida de sonhos e povoada de frustração. Assim, na contabilidade da existência, a esperança é de um valor imensurável.

O que dizer de uma vida que não conhece a beleza do amor? Quem não ama, nada tem a declarar! Na verdade, o amor não é apenas um bem, mas sim um tesouro inegociável. Quem possui bens materiais, mas não sabe amar, é muito pobre e não se dá conta de seu estado de miséria. O amor perdoa, liberta-nos das mágoas, ensina-nos a tolerância e faz-nos suportar inimigos. Quem ama vive mais perto de Deus!

Feliz é o homem que pode declarar sua riqueza, contabilizar seus ganhos não apenas pelo patrimônio material, mas especialmente pelos tesouros verdadeiros que possui: uma família feliz, uma fé ardente, uma esperança forte e um coração cheio de amor. Este é um homem rico e deixará como legado um patrimônio real!      

Pr. Estevam Fernandes de Oliveira

Estevam Fernandes   ingressou no Seminário Teológico de Recife (PE) ainda jovem, em 1976, influenciado pelo seu irmão, Eli Fernandes (atualmente também pastor). Em1980, ainda seminarista assumiu o cargo de pastor auxiliar temporariamente na Igreja de Ilhéus (BA). Atualmente pastoreia a Primeira Igreja Batista de João Pessoa (PB).  

veja também