MENU

O materialismo na Igreja

O materialismo na Igreja

Atualizado: Segunda-feira, 28 Novembro de 2011 as 2:29

O materialismo vem com força total nos tempos atuais ensinando que devemos valorizar as pessoas pelos seus bens, posses, conta bancária, físico escultural... Pouco importa o caráter do indivíduo, desde que use uma roupa de marca e tenha um carro do ano.

Essa loucura contemporânea, toda essa corrida contra o tempo para ter dinheiro no bolso, mais reconhecimento e status social, mais beleza física ( e beleza eterna através da plástica e excesso de atividades esportivas), tem tornado as pessoas frustradas consigo mesma e, consequentemente, aumentando o número de depressivos, dependentes de álcool e outras drogas, ansiosos, pessoas com tendência homicida ou suicida, anoréxicos, entre outras doenças relacionadas a saúde mental. E isso tem cada dia iniciado mais cedo: crianças tâm sido diagnosticadas com essas patologias que por um tempo foi "luxo apenas de adultos".

Tudo isso me faz recordar da música "Palácios" do Rebanhão (música de grande sucesso na década de 90 que ainda é bem atual), que diz que "não se acende a luz do sol com os faróis de um carro conversível do ano". As pessoas buscam a felicidade em coisas substanciais, passageiras, esquecendo que a verdadeira felicidade está em libertar-se de tudo isso. Jesus disse que "qualquer que procurar salvar a sua vida, perdê-la-á, e, qualquer que a perder salvá-la-á" (Lucas 17:33).

Assusto-me ao ver pessoas cristãs escravas da filosofia do mundo moderno, valorizando o Ter e ignorando o Ser. Pessoas que abraçam uma teologia vazia que diz que a prosperidade é tudo, que o crente tem que ser rico, própero e transbordante. Algumas igrejas adotaram o slogan "Aceite a Cristo e fique rico!" como sua grande bandeira, objetivando quantidade - e perdendo qualidade.

Estes ignoram o livro de Jó que narra a história de um homem que mesmo se família ou posses foi capaz de adorar ao Senhor. Estes esquecem a história de Davi e José do Egito, que passaram por várias

tribulações antes da promessa de Deus ser concretizada em suas vidas.

Precisamos nos posicionar contra isso! Dizer não a pregação contrária, e mostrar a verdade em Cristo para que aqueles que estão aprisionados pelo evangelho distorcido sejam libertados pela palavra viva de Jesus.

Fabricia Silv a é bacharel em publicidade e propaganda, arte-educadora e atriz cristã.

Contatos   Msn:   [email protected]

Blog "Colored People":   www.my.opera.com/bricasilva/blog

veja também