MENU

O soltador de pipa

O soltador de pipa

Atualizado: Terça-feira, 1 Março de 2011 as 12:40

História inspirada no costume dos soltadores de pipa do Pará

João 3.8 "O vento sopra onde quer. Você o escuta, mas não pode dizer de onde vem nem para onde vai. Assim acontece com todos os nascidos do Espírito".

Dois meninos saíram para soltar pia, mas perceberam que não havia vento para a pipa voar. Um dos meninos pediu para o amigo segurar a pipa com o braço estendido e soltasse assim que ele mandasse. Assim eles fizeram. Quando o menino ordenou o amigo soltou a pipa e ele saiu correndo para dar força para que ela voasse. Por um tempo ela voou, mas logo caiu ao chão. Fizeram isso por várias vezes e nada da pipa voar.

Um velho senhor, vendo o esforço dos meninos, foi até eles e falou que os meninos não estavam fazendo o certo. Ele falou que os garotos deveriam assobiar para chamar o vento. Os dois se olharam com cara de interrogação, e então o velho homem disse que os ensinaria a soltar a pipa.

O senhor pegou a pipa com uma mão e o carretel com a outra, e olhou para céu. Olhou para um lado, olhou para o outro. E então começou a assobiar. Soltou um assobio de uma forma suave e musical. Os meninos, após ouví-lo, começaram a assobiar aquela música.

De repente, como num passe de mágica, eles sentiram o vento. E o senhor soltou a pipa, que subir céu afora.

E os meninos aprenderam, que não é por força que se traz o vento, mas sim pelo assobiar.

Fabricia Silva   é bacharel em publicidade e propaganda, arte-educadora e atriz cristã.

Contatos Msn:   [email protected]

veja também