MENU

Ide e fazei discípulos

Ide e fazei discípulos

Atualizado: Segunda-feira, 20 Setembro de 2010 as 3:35

Esta tecla já foi batida muitas vezes, porém, enquanto Jesus não voltar para levar o seu povo ela será batida e rebatida até que haja, na consciência e no coração do cristão, o despertamento para a verdadeira natureza da igreja.

As coisas de Deus se interrelacionam tão perfeitamente que não dá para separar a missão de Jesus - Lucas 19.9 e 10  da missão da Igreja - Mateus 18.19 e 20. Cristo fundou a igreja (Mt 16.18) para dar prosseguimento à sua obra. Ou seja, Jesus começou, deu exemplo, ensinou todas as coisas que nós precisávamos saber, enviou o seu Espírito  o outro Consolador  da mesma essência, mesma origem, capacitando-nos para exercermos a grande comissão.

O trabalho da igreja tem a mesma natureza que provocou a encarnação do verbo. Segundo as palavras de Jesus, na casa de Zaqueu, a sua missão era resgatar a humanidade, que havia se desviado de Deus. Veio para corrigir a missão de Adão, que falhou ao ceder lugar para a morte (pecado).

O Senhor Jesus tinha como objetivo anular a força da morte, quebrando o poder do pecado sobre a humanidade, para convergir a criação novamente para o Pai (Romanos 5.12-21).

Esta é a missão: Resgatar aqueles que estão destinados à morte (Pv 24.11  Judas 23). No mundo há apenas dois grupos de pessoas: as que ouviram o evangelho e as que não ouviram. Se as que ouviram e creram se recusarem a falar àquelas que não ouviram, Deus pagará a cada um segundo a sua obra. Cada geração tem uma igreja própria para exercer seu papel. Nós somos responsáveis por nossa geração e ela está espalhada entre as nações deste mundo. Muitas vezes, escutamos debates sobre aqueles que morreram sem ouvir o evangelho, mas Provérbios 24.11 revela a importância fundamental de procurarmos aqueles que ainda estão vivos e que ainda não ouviram o evangelho. Deus espera que estejamos preocupados unicamente com a nossa própria geração. Missão: para isto, Jesus edificou a sua igreja. Ele não a edificou somente para juntar crentes; não a edificou para dar fortunas ou potentados aos homens. Resgatar vidas é a missão da igreja, nem que para isto seja preciso morrer! (Romanos 5.8).

Infelizmente, hoje, muitos homens estão edificando igrejas visando um patrimônio, um poder político etc.

Esforçam-se para ajuntar gente; fazer número da forma mais fácil possível, sem sequer uma lágrima ao “semear”.

Só faltam bater no peito e gritar como aquele fazendeiro da parábola do Senhor Jesus: Come, bebe e folga, minha alma! O resto, os irmãos conhecem bem.

Francisco Paixão Bezerra Cordeiro   é pastor da Igreja Assembleia de Deus do Edson Queiroz, em Fortaleza (CE) e presidente da ORMECE (Ordem dos Ministros Evangélicos do Ceará).

veja também