MENU

Amor, uma viagem oportuna

Amor, uma viagem oportuna

Atualizado: Quinta-feira, 25 Agosto de 2011 as 2:12

Esta é a mensagem que vocês ouviram desde o princípio: que nos amemos uns aos outros.  (1 Jo 3:11-NVI)

No capítulo 3 de 1 João, o amor é bem enfatizado. Não é a toa que João é conhecido como o discípulo do amor. Nos versículos 11-24, ele nos deixa uma mensagem singular: a mensagem do amor.

Qual a razão de João ser tão repetitivo em relação ao amor? É simples: ele não quer que os crentes esqueçam-se de amar. O amor deve ser uma lembrança viva em nossas mentes. Aqui, o amor é primordial. Não deve ser um mito ou uma teoria, mas uma prática constante. O amor não é opcional, mas uma ordem de Cristo. Foi ele quem disse: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo.

Quem ama perdoa. Falaram mal de você, puxaram o seu tapete junto ao chefe, lhe acusaram injustamente de algo que você não fez, traíram a sua confiança, te abandonaram quando você mais precisou, te desprezaram quando gritou por socorro. Qual a sua atitude? Perdão. Perdoe a quem lhe agrediu e busque o perdão de quem você ofendeu. Quem perdoa e pede perdão, vence a Satanás.

Quem ama ajuda. O versículo 17 diz que devemos dar comida aos famintos. O apóstolo do amor está nos sugerindo a generosidade para com os necessitados.

João também diz que quem não ama, é homicida. O apóstolo deixa isso bem claro na primeira parte do versículo 15, que diz: Todo aquele que odeia a seu irmão é assassino. Se o ódio tomar conta do nosso coração, peçamos urgentemente a misericórdia de Deus sobre a nossa vida, porque alguma coisa está errada. Não pode haver rancor em nós! Se tivermos de odiar, odiemos o pecado, porém, os nossos irmãos, jamais!

Se você está vivendo em meio a um relacionamento conturbado pelo ódio, pela agressão verbal, pela troca de "farpas", mude a sua atitude e busque ao Deus de amor. Não busque a vingança, não seja como Caim que assassinou covardemente o seu irmão.

Querido, não mais somos deste mundo. Somos filhos de Deus. A nossa luta não é contra nós mesmos. A nossa guerra vai além da carne e do sangue, pois é contra as forças do mal.

Não acusemos as pessoas sem motivos e sem provas concretas. Tenhamos o cuidado de não agredir ao próximo com palavras. Não fechemos a mão para o necessitado. Amemo-nos uns aos outros!

Amemo-nos uns aos outros sem nos importar com as aparências e sem nos importar com as condições. Amemo-nos uns aos outros porque o nosso maior exemplo de amor é Cristo. Amemo-nos uns aos outros porque ele nos ensinou a amar. Amemo-nos uns aos outros porque somos frutos do amor, sublime amor de Deus.

Jailton Sousa é missionário da Igreja Adventista da Promessa. Também atua no Departamento de Educação Cristã (DEC) da Igreja Adventista da Promessa, em São Paulo-SP, e colabora com artigos para o site da FUMAP (Federação das Uniões da Mocidade Adventista da Promessa).

Blog:   http://www.jailtonsousa.blogspot.com/

veja também