Depressão: um mal incontido em nosso tempo

Depressão: um mal incontido em nosso tempo

Atualizado: Quinta-feira, 9 Setembro de 2010 as 6:08

Quando falamos em depressão hoje em dia, normalmente conhecemos alguém que tem ou teve esse mal. Podemos citar até personagens Bíblicos que passaram por esse transtorno, um deles é o Profeta Elias, homem de milagres que em um certo período de crise pediu a “ morte”, não queria “comer”, só “dormia”, achava que ele era o único fiel.

Ou podemos lembrar de Ana mãe de Samuel que passou pela perda de não ter filhos, “não come, chora abundantemente, coração triste, espírito atribulado, alma amargurada, excesso de ansiedade e aflição, são essas características de quem está entrando ou até já está em depressão.

A depressão é um transtorno do humor no qual o paciente apresenta sofrimento psíquico associado a falta de energia, e seus sentimentos são:

-Angústia e ansiedade

-Desânimo e Pessimismo

-Humor depressivo e irritável

-Sentimento de medo e desconfiança

-Isolamento social

-Diminuição ou aumento do apetite e da libido sexual

-Interpretação distorcida da realidade

-Sentimento de culpa, fracasso, inutilidade

-Despertar matinal precoce, insônia ou hipersônia

-Dificuldade de concentração

-Aparência: Descuidada.

-Comportamento: Choro, pouco contato visual.

-Afeto: Contrito, intenso.

-Humor: Depressivo, triste, melancólico.

-Fala: Monossilábica, monótona.

-Pensamento: 60% suicidas, inútil, Pobreza de conteúdo, culpa.

-Sensório: Fraca memória, baixa concentração.

Física – A depressão freqüentemente tem uma origem física. A falta de sono e de uma alimentação saudável, estão, entre as causas físicas mais simples. Efeito de entorpecentes, contagem baixa de açúcar no sangue e outros elementos químicos desequilibrados, tumores cerebrais ou desordens glandulares. O hipotálamo também determina muito na depressão. Quando existe uma perda de energia hipotalâmica a pessoa fica deprimida, sente-se desamparada, e sem ânimo... Só a volta da energia neuro-hormonal no hipotálamo pode fazer cessar a disposição depressiva.

Contexto Vivido – As vivências na fase infantil podem levar a depressão na fase adulta, principalmente se houve rejeição ou algum tipo de abuso. Também a cobrança elevada por parte dos pais, colocando um alvo, ou padrão, inatingível pela criança.

Situações onde nos sentimos Incapaz- Essa situação pode acontecer no trabalho, quando não conseguimos aprender o exigido pela empresa ou se adaptar aos colegas de trabalho, situações onde perdemos o controle. Quando percebemos que nossos atos não terão resultados por mais que tentemos, nada poderá ser feito para aliviar o sofrimento, alcançar um alvo ou produzir uma mudança, a depressão torna-se uma resposta comum. Uma pessoa triste por passar por perdas, lutos, uma doença paralisante ou uma amputação entre outros... Quando uma pessoa consegue mudar o sentimento e o ambiente pode diminuir ou curar a depressão. Hoje fala muito sobre que uma atividade física regular pode ajudar muito no tratamento.

Pensamentos Negativos- Algumas pessoas focam suas vidas sempre no negativo isso porque segundo o Psiquiatra doutor Aaron Beck, as pessoas deprimidas mostram pensamentos negativos em três áreas: Primeiro, Observam o mundo e as experiências da vida negativamente. Segundo, Uma visão negativa de si mesmo, sentem-se deficientes, inadequados, indignos e incapazes de agir, isso os leva a auto-destruição ou auto-piedade. Terceiro, encaram o futuro de maneira negativa, sofrem por antecipação.

Tensão – As tensões sempre são prejudiciais a nossa saúde emocional, principalmente se acarretam perdas de oportunidade, emprego, posição, saúde, liberdade etc... Temos também a perda de pessoas, divórcio, morte separação entre outras.

Ira – Sentimento de Ira voltado para dentro, para si mesmo. Por outro lado se a ira é negada ou empurrada para fora de nossa mente, ela inflama em oculto e eventualmente nos destrói. Processo “Mágoa” – “Ira”- “Vingança”-“Ação destrutiva ou Sintoma psicossomático ou depressão”. Alguns querem ferir os outros através de suas doenças, mas na realidade quem sempre sofre na ira é a pessoa irada.

Culpa – Quando falhamos nos sentimos culpados e junto com a culpa vem a auto-condenação, as frustrações, inclusive a depressão. A culpa causa a depressão que causa mais culpa ainda.

Dicas para evitar a Depressão:

1)  Confiança em Deus – O apostolo Paulo diz saber viver feliz em toda e qualquer situação. Pois sabia que Deus é aquele que o fortalece. Filp.4:11-13.

2)  Se prepare para o desânimo, mude de ambiente ou o ambiente.

3)  Aprenda a tratar a ira e a Culpa, com o perdão e o auto perdão.

4)  Aprenda a Liderar os Pensamentos e Emoções.

5)  Crie técnicas para Resistir, ou peça ajuda.

6)  Não fique só, busque Apoio.

7)  Faça atividade Física com freqüência.

Luiz Henrique de Paula é   pastor, doutor em aconselhamento e cuidado de família. Presidente do "Conselho Metropolitano de Pastores e Ministros da Baixada Santista", psicanalista clínico, terapeuta de família e comunitário. Luiz Henrique é também conferencista na área da família e colunista da revista "Lar Cristão". Autor dos livros: "Quem manda na família Hoje". "Manual de Discipulado" e "Manual para a Família".   Apresentador do programa de TV Família um Projeto de Deus Casado com Jocilaine Amaral Machado de Paula, com quem três filhos: Letícia, Larissa e Luiz Daniel.

Blog do Ministério da Família

http://ministrodafamilia.blogspot.com/

Site do Ministério da Família

www.ministeriofamilia.com.br

Contato para palestras e consultas em psicanálise e terapia de família

tel.:   (13) 7806-6278

End.:   Rua Carvalho de Mendonça, 596 - Vila Belmiro - Santos/SP

veja também