MENU

É nós!

É nós!

Atualizado: Terça-feira, 13 Julho de 2010 as 3:05

Sempre que estou cantando ou pregando em uma igreja ou evento, as pessoas ficam intrigadas com três coisas. Elas, normalmente muito pacatas ou tímidas, não gostam de perguntar, mas, quando têm uma oportunidade, logo lançam o questionamento de maneira rápida e direta. São três duvidas que elas observam em mim e querem saber por que acontecem quando estou falando ou cantando. São estas:

- Por que você canta de olhos fechados?

- Por que você sempre fala no Marcos Góes como terceira pessoa se ele é você mesmo?

- Por que você fala “nós” quando se refere ao seu ministério?

E é com muita alegria e prazer que respondo.

Canto de olhos fechados porque me concentro naquilo que estou falando para o Mestre, quero que o meu louvor seja direto e que meu coração preste esta homenagem ao Senhor, prestando-lhe culto. Não fico sempre de olhos fechados, mas, quando estou, não desejo que apareça como desrespeito à congregação ou qualquer outra coisa, mas sim como minha expressão sincera e exemplo para que muitos façam o mesmo, adorem de coração sinceramente ao nosso Deus.

Quando falo do Marcos Góes na terceira pessoa, Ele, é por um fato interessante. Uma certa vez, perguntaram à minha esposa como era respirar o mesmo ar que o Marcos Góes respirava. Minha esposa riu e disse que era de igual forma, como as outras pessoas. Falou que eu era uma pessoa normal e que tinha as mesmas necessidades que todo ser humano, ficava cansado, irritado, triste, doente... A pessoa se afastou meio que decepcionada. Muitos acham que eu sou cantor 24 horas por dia e que a minha vida é uma eterna Disneyworld, mas minha vida é normal. Antes de ser cantor, sou esposo, pai, filho, irmão, servo etc. E por força destas afirmações das pessoas, acabei intencionalmente colocando o Marcos Góes como um elemento fora da minha vida normal, apesar de sermos a mesma pessoa. O que gostaria intensamente era que todos acreditassem que não existe Marcos Góes e Marcos Antônio Góes de Araujo separadamente, somos um só, abençoando e também precisando muito da misericórdia e bênção de Deus todos os dias. E que se existe alguma glória, esta não vem da pessoa humana do Marcos, mas, sim, do Espírito Santo de Deus que habita nele, a Deus a glória.

E por fim, quando uso o pronome ''nós'', é porque somos realmente nós num só ministério. ''Nós'' somos, Deus, Jesus, o Espírito Santo, eu, minha esposa, meus filhos, minha igreja, as pessoas que oram por mim, os que compram os CDs e DVDs e nos sustentam ministerialmente. Todos fazendo deste ministério algo abençoado que se propaga alcançando mais e mais pessoas com salvação em Cristo, reconciliação em Deus e edificação do corpo que é a igreja. Eu não sou uma ilha e ninguém é um fim em si mesmo, temos que entender que nada existe ou acontece se não houver a ação e aprovação de Deus. Verdadeiramente eu não sou nada sem Deus e sem o Seu povo.

No livro de Tiago 1:17 diz:

Toda boa dádiva e todo dom perfeito são lá do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não pode existir variação ou sombra de mudança.

E em Romanos 11:36 também diz:

Porque dele, e por meio dele, e para ele são todas as coisas. A ele, pois, a glória eternamente. Amém!

Gostaria que estas respostas, como tantos outros artigos que tenho colocado em meu site, possam mais uma vez edificar você, mostrando intimamente como sou tão normal, deficiente, dependente e carente do amor de Deus, como você é; que não existem seres diferentes disso; e que se não reconhecermos diariamente esta necessidade de fazer tudo para o Senhor e pelo Senhor, não chegaremos a lugar algum.

Com carinho e em Cristo

Marcos Góes   é pastor, cantor, compositor e capelão da United Chaplains State of New York. Já viajou por todos os estados do Brasil, além de Estados Unidos e Europa. Prega o evangelho, ministra o louvor e é conferencista em congressos de adoração.   

veja também