MENU

Precioso demais para se perder

Precioso demais para se perder

Atualizado: Segunda-feira, 9 Maio de 2011 as 1:42

A TV aproximou o público da música clássica ao popularizar os cantores Luciano Pavarotti, Plácido Domingos e José Carreras.

O madrileno Plácido Domingos e o catalão José Carreras são espanhóis. É bem conhecida a rivalidade existente entre os catalães e os madrilenos.

Carreiras e Plácido também se tornaram inimigos. Aonde iam, diziam que só iriam se apresentar se o outro não fosse convidado.

Carreras foi acometido de leucemia. Viajava seguidamente para se tratar. A sofrida luta contra o câncer minguou suas finanças. Quando não tinha mais condições, soube de uma fundação que ajudava no tratamento de leucêmicos. Com essa ajuda, venceu e voltou a cantar.

Financeiramente recuperado, associou-se à fundação e descobriu que fora Plácido Domingos que a criara e mantivera somente para atendê-lo, permanecendo no anonimato.

Num reencontro comovente, Carreras interrompeu a apresentação de Plácido, ajoelhou-se, pediu perdão e agradeceu em público. Plácido levantou-o e,com um abraço, iniciaram ali uma grande amizade.

Quando indagaram a Plácido por que criara a fundação, se com ela beneficiava um inimigo e revivia um concorrente, a resposta foi:

- Porque uma voz como essa não se pode perder.

Esse cantor, amando o seu inimigo, refletiu um pouco o coração de Deus, que o ama a ponto de dar a sua vida para trazê-lo de volta a si.

Você é precioso para Deus. Como corresponder a esse amor? Entregando-lhe todo o coração com humildade e gratidão.

Em Cristo,

Pr. Marcos Góes

Marcos Góes   é pastor, cantor, compositor e capelão da United Chaplains State of New York. Já viajou por todos os estados do Brasil, além de Estados Unidos e Europa. Prega o evangelho, ministra o louvor e é conferencista em congressos de adoração.   

veja também