30 dicas para você receber os amigos do seu filho em casa

30 dicas para você receber os amigos do seu filho em casa

Atualizado: Segunda-feira, 16 Novembro de 2009 as 12

Dezembro está chegando e com ele, as férias escolares. Quando a gente consegue tirar o mês inteiro para viajar, a diversão está garantida. Mas, claro, isso nem sempre (ou quase nunca) é possível. Para quem não está de malas prontas, receber os amigos dos filhos em casa pode ser uma boa alternativa. Se para você essa missão parece quase impossível, saiba que com planejamento e disposição dá, sim, para reunir as crianças e curtir bons momentos com elas

Antes de tudo, planeje!

1 A primeira coisa é pensar no número de amigos que a sua casa comporta e se você (ou o responsável) tem condições de cuidar. Pense em um adulto para quatro ou cinco crianças entre 5 e 6 anos. Quanto menores os amigos, menos convidados e vice-versa. Leve em conta também a personalidade das crianças ? às vezes, duas muito agitadas (além do seu filho) podem valer por 10...

2 Você vai ficar com as crianças? Escolha um dia em que não tenha milhares de coisas para resolver. Receber amigos em casa é uma delícia, mas não quando a gente está com a cabeça cheia de problemas.

3 Depois que seu filho escolher os amigos, fale com os pais deles. Combine o horário de chegada e de saída ? e seja explícito para que não haja abuso. O ideal é que as crianças não fiquem mais de quatro ou cinco horas em sua casa. Passado esse tempo, elas estarão cansadas e poderá ser difícil mantê-las sob controle.

4 Veja também se as crianças têm restrição a algum alimento e, no caso dos menores, se dormem no período em que ficarão na sua casa.

5 Converse com seus filhos em relação aos lugares da casa onde ele e os amigos não poderão passar, como uma escada perigosa, ou entrar, como o seu quarto ou o escritório. Se você tiver piscina, cuidado redobrado. No inverno, as crianças usam roupas mais pesadas e, se caírem na água, mesmo as que sabem nadar, poderão ter dificuldades para sair. Lembre-se, claro, de comunicar as regras às crianças quando elas chegarem.

6 Planeje algumas brincadeiras com alguns dias de antecedência para providenciar o material que for necessário.

7 Prepare o que será servido antes para não perder tempo na cozinha enquanto os amigos dos seus filhos estiverem em casa.

Comida rápida, e nutritiva

8 Não é porque as crianças estão de férias que precisamos dar alimentos pouco nutritivos. Para que elas tenham energia para brincar, o indicado é combinar alimentos construtores (proteínas, como leite e carne), reguladores (vitaminas e sais minerais, como frutas e legumes) e energéticos (carboidratos, como pães e massa).

9 O ideal é servir alimentos que as crianças já estejam acostumadas. Monte um almoço completo com alface picada, arroz, feijão, carne moída, batatas coradas (ao forno) e suco de maracujá. Elas vão adorar!

10 Outra opção de refeição: macarrão com molho de tomate, servido com iscas de frango grelhadas e brócolis refogado. Na sobremesa, gelatinas bem coloridas.

11 Além de gostoso, o lanche da tarde precisa ser prático. Algumas sugestões: leite com chocolate em pó e pão de cenoura com requeijão; bebida à base de soja, pão de queijo e salada de frutas; iogurte e bolachas de água e sal com geleia de morango.

12 Se forem muitas crianças, uma sugestão é deixar os lanches prontos em cestinhas individuais; assim, cada uma pega a sua e pode sentar para comer com uma toalha no chão, como em um piquenique.

13 Outra opção é transformar a hora do lanche em mais uma brincadeira. Compre discos de pizza individuais e separe coberturas: muçarela ralada, presunto ou peito de peru, requeijão, rodelas de tomate e de ovo cozido, milho, orégano, azeitonas sem caroço, azeite. Deixe que cada criança monte sua pizza, fazendo desenhos que a identifique. Sucesso na certa!

14 Fazer biscoitos é outra brincadeira que se transforma em um lanche muito especial. Eles vão adorar mexer na farinha e fazer os biscoitos para colocar no forno. Anote essa receita, muito fácil: misture 100 g de açúcar, 200 g de manteiga sem sal e 300 g de farinha; amasse, deixe 30 minutos no congelador e a massa está pronta para modelar!

Diversão garantida

15 No começo tudo é festa. Os amigos vão querer conhecer a casa e os brinquedos dos seus filhos. Quando a euforia passar, você pode sugerir brincadeiras ? e até participar delas!

PARA BRINCAR E CRIAR JUNTO

16 Jogo de memória sonoro

Vocês podem criar juntos o brinquedo. Separe dez potes iguais de iogurte de beber. Aplique uma fita adesiva colorida em toda a extensão dos potes, deixando-os semelhantes. Depois, monte cinco duplas de potes, colocando dentro de cada dupla um desses ingredientes, na mesma quantidade: arroz, algodão, três ou quatro bolinhas de gude, água. Deixe os últimos dois vazios. Use a fita colante colorida ou uma fita crepe comum para fechar as embalagens. A brincadeira acontece como no jogo da memória por imagens, só que agora elas têm que descobrir onde estão os sons parecidos.

17 Dominó dos amigos

Vocês vão fazer um dominó com os rostos das crianças que participarão da brincadeira. Podem entrar também os irmãos e os animais de estimação. Separe quatro fotografias iguais de cada personagem ou peça para as crianças levarem no dia da brincadeira à sua casa. Recorte os rostos das fotos na medida 4 cm por 4 cm e, depois, em uma cartolina, retângulos de 8 cm por 4 cm - em cada retângulo ficarão duas imagens. Cole os rostos nos retângulos e cubra com plástico autoadesivo contact. Depois, é só distribuir e jogar!

18 Fantasia de robô

Peça no supermercado caixas grandes de papelão e separe objetos para decorar, como tampas de garrafa e botões grandes, além de canetinhas, fita crepe e fita adesiva colorida. Coloque a caixa sobre a criança e faça um retângulo na altura dos olhos para que ela possa enxergar. Depois, faça dois furos, em lados opostos, para que a criança possa colocar os braços. Por fim, desenhe e cole tampas e botões.

19 Sucata que vira brinquedo

Variação da fantasia de robô, mas com liberdade total. Guarde potes de iogurte, garrafas pet, rolinhos de papel higiênico e toalha, revistas velhas, tinta, cola e dê para as crianças soltarem a imaginação.

20 Fantoche de meias

Separe meias de crianças e de adultos, botões grandes, lantejoulas, cartolina, tinta para tecido e canetinhas. Pinte a meia da cor preferida e faça uma abertura na ponta (no lugar dos dedos) para a boca. Corte um retângulo de cartolina, com a parte menor do tamanho da abertura feita na frente da meia. Dobre ao meio e cole para que a boca abra e feche. Depois é só decorar! Vocês podem fazer cobras, bichos, monstros e o que mais vier à mente!

21 Massinha caseira

Aqui a diversão começa na hora de preparar a massinha, continua durante a modelagem dos objetos e termina quando as peças vão para o forno. Na hora de ir embora, cada criança pode levar o que produziu.

Ingredientes: 2 copos de farinha de trigo, 1 copo de sal, ½ copo de água e anilina para colorir.

Como fazer: Coloque os ingredientes em uma bacia pequena e misture com a mão. Se ficar muito mole, acrescente um pouco mais de farinha e sal. Coloque anilina para tingir a massinha. Depois de modelada, pode ir ao forno caseiro, em temperatura baixa, por cerca de 30 minutos.

PARA DAR ASAS À IMAGINAÇÃO

22 Cabaninha

Uma cabana feita com lençóis, cobertores e edredons pode atiçar a imaginação das crianças. Se você não tiver onde prender as pontas, coloque sobre a mesa da sala um grande lençol, de maneira que ele chegue até o chão. As meninas vão querer montar uma casinha dentro, com panelas e bonecas. Para os meninos, a cabana pode virar um castelo mal-assombrado!

23 Teatro de sombras

Para brincar, escolha um quarto, feche um pouco as janelas e coloque no local um foco de luz, como um abajur. Mostre como as sombras se movimentam conforme mexemos as mãos. Peça para elas fazerem bichos e contarem histórias.

24 Teatro com utensílios domésticos

Dê panelas, colheres e outros utensílios da cozinha e peça para eles montarem uma história usando os objetos. Varie a brincadeira contando o começo da história e pedindo para as crianças continuarem.

25 Desfile de moda

As meninas vão adorar - e, dependendo da idade, os meninos também. Peça para as crianças trazerem uma ou duas roupas extras para a brincadeira e empreste lenços, colares, gorros e cachecóis, entre outros. Também é legal fotografar os desfiles e ver todo mundo junto.

26 Circuito e pista para carrinhos

Peça para os meninos levarem seus carrinhos. Vocês podem montar um circuito usando pedras, galhos, potes de iogurte e o que mais encontrarem, além de um estacionamento.

27 Quando eu for a Madri

É um jogo para treinar a memória. Todos devem se sentar em círculo. Um dos participantes diz "quando eu for a Madri, vou levar..." e completa com algum objeto, como mala. O amigo ao lado deve repetir o que foi dito e continuar: "quando eu for a Madri vou levar uma mala e um casaco", por exemplo. Quem não conseguir, sai da roda e o jogo recomeça.

NO QUINTAL, NO JARDIM OU NO PRÉDIO

28 Rabo de gato

É uma variação do pega-pega. Faça rabos de gato com papel crepom e grude com fita crepe nas crianças. Quem conseguir pegar o maior número de rabos ganha.

29 Chá de boneca

Xícaras, bules e açucareiro de plástico compõem a decoração da brincadeira, que reúne meninas e meninos em volta de uma toalha de piquenique. Você pode ajudar a montar o cenário com flores, muffins e sucos. Em casa também dá para fazer, em uma mesa pequenina.

30 Explorador da natureza

Munidas com uma lupa, as crianças podem explorar pequenos bichos, como tatu-bola e formigas, além de plantas e flores. Ajude-as a observar os detalhes, chamando atenção para cores e formas.

Fontes: Alessandra Françóia, coordenadora nacional do Criança Segura; Anne Lise Scappaticci, psicanalista infantil e colunista da CRESCER; Camila Borzi, nutricionista do Hospital e Maternidade São Luiz (unidade Anália Franco-SP); Juliana Zanetti Machado, nutricionista do Hospital e Maternidade São Camilo (unidade Ipiranga-SP); Maria Ângela Barbato Carneiro, coordenadora da brinquedoteca da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP); Walkíria Barone, artista plástica, arte-educadora e professora do Colégio Ítaca (SP).

veja também