9 maneiras de aproximar sua família

9 maneiras de aproximar sua família

Atualizado: Terça-feira, 21 Dezembro de 2010 as 2:38

Não existe família perfeita. Mas, se cada um ceder um pouco, a convivência melhora. E você ainda pode se descobrir orgulhosa de seus pais atrapalhados ou entender a rebeldia de seu filho adolescente - afinal, você também já teve a idade dele. “O carinho me faz superar qualquer limitação”, diz a apresentadora Hebe Camargo que, além da enorme plateia brasileira, contou com o apoio do filho e de um sobrinho para superar um câncer. “Sempre falei que solidão não existe”. Inspirada no exemplo de vida de Hebe, preparamos um minimanual de comportamento para ajudá-la a se aproximar de seus pais e filhos. Coloque em prática:

Conheça seu passado : e orgulhe-se dele! Resgatar as origens da sua família é uma bela maneira de honrar a vida de seus antepassados

Aceite as diferenças: nem irmãos gêmeos têm personalidades iguais. O mundo seria muito chato, aliás, se todo mundo se comportasse da mesma forma ou gostasse das mesmas coisas. Então, aceite as diferenças com o coração e saiba que elas dão mais sabor à vida.

Demonstre afeto: você já reparou que é mais difícil dizer “eu te amo” para a sua irmã do que para uma amiga? Aprenda a expressar os sentimentos sem sentir vergonha deles.

Perdoe e peça perdão: quem desculpa o outro deixa de cultivar ressentimento e fica livre para recomeçar a vida. Por outro lado, existe maior sinal de humildade do que admitir que você cometeu um erro?

Inclua sempre a família: tente curtir suas conquistas reunindo seus parentes para comemorar. As festas de fim de ano são uma ótima chance.

Participe mais : procurar pais, tios ou avós só quando precisa deles não cria um espaço de troca. Crie outros bons momentos.

Ofereça apoio: é nas situações difíceis que a gente mais precisa de um porto seguro. Vale emprestar o carro, o colo...

Respeite os parentes do marido: dar-se bem com sogros e cunhados ajuda a manter o casamento forte e saudável. Ignorar alguns sapos, de vez em quando, nem mata, vai?

Recrie sua história : só você e seu marido podem construir uma família diferente para seus filhos, netos e bisnetos. Comece já.

Assuntos para conversar com seus filhos e seus pais

Aproveite o embalo e promova a aproximação com os filhos compartilhando experiências da sua vida. Isso vai fazer com que se sintam à vontade para falar sobre dia a dia deles. Alguns bons temas para começar uma conversa são:

. O lugar onde você nasceu

. Como se relacionava com seus pais

. Se brigava muito com os irmãos

. Sua matéria mais odiada na escola

. Seu professor favorito

. A primeira nota vermelha

. O encontro com o pai deles (o que um viu no outro?)

. O primeiro emprego

. O que ainda quer aprender

Aproveite, também, para perguntar:

. A opinião deles sobre felicidade

. Seus filmes preferidos

. Os piores medos

. Os planos para o futuro

. Como seria, para eles, o trabalho dos sonhos

. O melhor conselho que já receberam

Resgate o contato com os pais

Com os pais, é a mesma história: o momento é propício para resgatar o contato, muitas vezes desgastado com o tempo. Avalie sua postura e pare para pensar se realmente conhece bem seus pais. Você saberia dizer:

. Quais suas comidas preferidas?

. Qual a lembrança mais forte que eles têm da infância?

. Que frustrações tiveram na vida adulta e como as superaram?

. Quais os grandes desafios que enfrentaram no trabalho?

. Que países gostariam de visitar?

Pergunte para seus pais:

. A cidade onde eles nasceram

. Como eles se conheceram

. A reação da família quando sua mãe ficou grávida de você

. Que emprego lhes trouxe mais realização profissional

. O que gostariam de ter feito diferente na vida

. Que viagens ainda sonham fazer

veja também