A cosmética do futuro

A cosmética do futuro

Atualizado: Quarta-feira, 18 Junho de 2008 as 12

por Myrian Rosário

Longe se vai o tempo em que para ficar bonita a mulhere só contava com receitinhas caseiras e umas poucas fórmulas de cremes e shampoos produzidas, sob encomenda, pelas farmácias de manipulação.

Hoje, com a evolução da indústria cosmética, o mercado oferece produtos de altíssima qualidade formulados com princípios ativos de última geração e bases cosméticas específicas para cada tipo de pele. Os últimos lançamentos da cosmética mundial estão ao nosso alcance na velocidade da globalização.

Existem cosméticos para todos os gostos e, o que é melhor, para todos os bolsos. Com a chegada do século XXI, exatamente como imaginavam nossas avós, a indústria cosmética nos reserva novidades muito surpreendentes. "A Cosmetologia do Futuro é essencialmente uma Cosmetologia científica, funcional e preventiva. Ela permite evitar ou corrigir todos os fatores do envelhecimento da pele", observa o cosmetólogo Marcelo Schulman, mestre em Dermofarmácia e Tecnologia de Cosméticos

Os cosméticos agem freando o desenvolvimento do processo de envelhecimento, através de uma proteção ativa da pele, permitindo, assim, prolongar o seu bom estado. "Não se trata de devolver a jovialidade dos 20 às pessoas de 80, mas de conservar a pele da melhor forma e durante o maior tempo possível", analisa Schulman.

Em certos casos, os cosméticos permitem uma reativação dos meios naturais que asseguram o metabolismo cutâneo, prejudicado em seu funcionamento por agressões diversas. Dessa forma, a Cosmetologia adquire um caráter preventivo. "Os cosméticos são produtos de saúde e qualidade de vida, já que, segundo a Organização Mundial de Saúde, saúde não é somente a ausência de doença, mas estado de completo bem-estar", lembra o cosmetólogo.

A Imunocosmetologia será fundamental para a Cosmetologia do Futuro. "Sabe-se hoje que o envelhecimento cutâneo está ligado, principalmente, à diminuição das defesas imunológicas, ou seja, ao esgotamento da capacidade de defesa da pele. Assim, a imunocosmetologia tem por objetivo a manutenção ou restabelecimento do equilíbrio destas funções de defesa, cuja perturbação depende do envelhecimento cutâneo, qualquer que seja sua origem", explica.

Outro campo importante na Cosmetologia do Futuro será a Enzimocosmética, já que as enzimas são agentes que facilitam as reações bioquímicas da pele, tanto quanto maléficas. Elas podem proteger e reparar a pele e também deteriorá-la. "Na Enzimocosmética Direta, as enzimas são utilizadas para proteger a pele da ação do sol (tirosinase), combater os radicais livres (SOD), promover peeling biológico não irritante e limpeza profunda, facilitar a penetração de ativos e desagregação de certas acumulações como a celulite. A Enzimocosmética Indireta utiliza substâncias que estimulam as atividades benéficas das enzimas e inibem as maléficas", ensina Marcelo Schulman.

A Cosmetologia oral, que já é utilizada em nossos dias, também faz parte da Cosmetologia do Futuro. Verdadeiras "Pílulas de Beleza", compostas por nutrientes, serão ainda mais comuns e atenderão perfeitamente aos conceitos de Saúde/ Beleza num aspecto essencialmente preventivo.

 No futuro, a Cosmetologia não restringirá a cosméticos que visem somente a corrigir deficiências estéticas, já que os processos de envelhecimento não ocorrem somente na superfície. Portanto, é lógico separar beleza externa e beleza interna.  

"Pela ingestão de micronutrientes específicos será possível assegurar as condições do bom equilíbrio global do organismo. A pele, então, atuará como um espelho da fisiologia geral", prevê Schulman. "Estes novos produtos de beleza administrados por via oral não devem ser considerados exclusivos, mas como complemento dos produtos clássicos, utilizados por via tópica", completa.

A Cosmetologia do Futuro será baseada na associação de produtos tópicos e de complementos alimentares, cujas fórmulas são preparadas segundo indicações cosméticas precisas.

Finalmente, a Cosmetologia do Futuro também estará embasada nos Biotecidos ou tecidos cosméticos. "As indústrias cosméticas se associarão aos fabricantes de lingerie para produzir peças de roupa íntima com princípios ativos encapsulados ou enxertados, com objetivo de suprir carências ou deficiências da pele", declara Schulman. Os tecidos cosméticos já são uma realidade na Europa, embora ainda com preços proibitivos para grande parte da população.

 Imunocosmetologia, Enzimocosmetoloiga, Cosmetologia Oral e Biotecidos são nomes estranhos que, em pouquíssimo tempo estarão nas rodas de conversas da maioria das mulheres, no mundo inteiro. Saúde e beleza andarão lado a lado e quem vai ganhar com tudo isso é a sua beleza. Os resultados você verá no espelho e contará pelo seu bem-estar. O futuro está mais próximo do que imaginamos.

veja também