A família está preparada para mais uma criança?

A família está preparada para mais uma criança?

Atualizado: Segunda-feira, 17 Janeiro de 2011 as 2:58

Decidindo quantos filhos ter

A família está preparada para receber um novo integrante? Muitas pessoas se perguntam isso, especialmente as que estão decidindo se devem ou não ter mais um filho.

A questão financeira é sempre uma preocupação, e muitas vezes torna-se a principal razão para um casal parar no primeiro filho. Geralmente, as pessoas que optaram por ter um único filho justificam que podem oferecer melhores oportunidades e mais qualidade de vida e investimentos para a criança. Isso engloba educação, viagens, roupas e até mesmo a atenção dos pais.

Vale lembrar que em meio às mudanças de comportamento no perfil familiar, uma parte fundamental dessa peça também mudou: o papel da mulher dentro da instituição família. Ou seja, hoje em dia é muito comum a mulher ter uma carga horária profissional igual ou maior do que a do homem, sem contar as tarefas relacionadas à casa e à família. Essa rotina atribulada pesa na decisão e é um dos motivos pelo qual muitos casais encontram dificuldades para terem outros filhos.

Filho único

De acordo com uma pesquisa realizada na Grã-Bretanha, não há grandes diferenças no desenvolvimento emocional dos filhos criados sozinhos em comparação aos que têm irmãos.

Uma das conclusões da pesquisa é que o filho único não precisa lutar para conquistar ou dividir a atenção dos pais. A pesquisa revela ainda que muitas questões como aprender a dividir e conviver com outras crianças podem ser adquiridas em outro ambiente, por exemplo, a escola, já que as crianças estão começando a frequentar cada vez mais cedo o ambiente escolar.

Mesmo tendo o respaldo de uma pesquisa, a opção de ter ou não apenas um filho não deixa de ser polêmica porque existem famílias grandes que relatam que suas vidas são mais completas e sadias porque os integrantes tiveram a oportunidade de conviver com irmãos.

A melhor decisão para todos

Se o principal motivo para desejar outro filho for dar um irmão ao primeiro, a família deve estar atenta para perceber se realmente a chegada de um novo integrante irá contribuir para o desenvolvimento da criança. A decisão deve ser tomada pensando no bem-estar de todos.

O mais importante para uma família é preservar a união e o respeito; educar as crianças da melhor forma possível, buscando formar indivíduos saudáveis, honestos e preparados para a vida; e procurar viver momentos felizes e com qualidade.

veja também