A fórmula para comer fast food e ainda ser saudável

A fórmula para comer fast food e ainda ser saudável

Atualizado: Quarta-feira, 1 Outubro de 2008 as 12

Quem não gosta de um fast food? Com tantas delícias circulando por aí, bem debaixo do nosso nariz, o que não dá é para ficar de boca fechada. Se a missão "ser saudável" é sinônimo de tortura e controle alimentar obsessivo, está na hora de reavaliar alguns conceitos.

Dicas bem interessantes podem ajudar você a fazer escolhas alimentares sem deixar que o abuso prevaleça, mas também sem se privar das maravilhas alimentares do século. Será que é possível fazer escolhas saudáveis mesmo comendo em fast food? A resposta é simples: só depende de você!

Douglas Quirino Carignani Jr, nutricionista e Especialista em Medicina Biomolecular, afirma que atualmente a maioria dos fast food está se adaptando às exigências da população e indicando as calorias contidas nos alimentos nas próprias embalagens. Ele é adepto da idéia de que, sem abusos e com disciplina e controle, é possível comer fast food de vez em quando e ainda ser saudável como a gente quer. Já imaginou que delícia?

O nutricionista ainda dá a dica do melhor horário para ingerir a comida express: "Prefira o almoço, em que a maior ingestão de calorias será utilizada durante o restante do dia. À noite é preferível uma alimentação mais leve", diz.

Fique atenta, pois não é só o seu peso que é afetado com as comidas fast food. Sua saúde também é prejudicada, pois esses tipos de comida elevam os triglicérides e o colesterol, o que aumenta a possibilidade de formação de placas de arteriosclerose.

Na hora de escolher os encantos da gula, escolha um cheeseburger simples, por exemplo. Nada de muitos molhos e condimentos e, de preferência, troque o refrigerante por suco. Na hora de pedir as batatinhas fritas, respire fundo e diga para si mesma: "Já vou comer um delicioso hambúrguer, não preciso de tanto! Quem sabe outro dia". Infelizmente, apesar de muito gostosas, as frituras são extremamente nocivas.

O nutricionista Douglas Carignani Jr. dá uma ótima solução e que está ao alcance de todos: moderação! "É preciso não cometer excessos, mas é igualmente preciso ter um cardápio variado. Além disso, é imprescindível a prática de atividade física", completa.

veja também