A importância do ferro para a beleza

A importância do ferro para a beleza

Atualizado: Terça-feira, 28 Abril de 2009 as 12

Não adianta gastar muito dinheiro em cosméticos se as refeições são pobres em nutrientes. Alimentos ricos em ferro, por exemplo, são essenciais para evitar doenças e manter uma aparência bonita e jovial.

A medicina evolui a cada ano, buscando tratamentos e remédios cada vez mais sofisticados e eficientes, porém, especialistas recomendam investir na medicina preventiva a precisar remediar. Por isso, é primordial usufruir de alimentos ricos em vitaminas e nutrientes essenciais para a preservação do bom funcionamento de todos os órgãos vitais como o ferro, um mineral que, na medida certa, só proporciona benefícios à saúde, à pele, às unhas, aos cabelos etc.

O conteúdo de ferro nos alimentos é relativamente baixo, mas os de origem animal são os mais ricos: fígado, carnes e gema de ovo. O ferro também está presente nos vegetais, porém, em quantidade menor e de absorção mais difícil, destacando-se o feijão, nozes, folhas verdes e cereais integrais.

"Entretanto, não adianta encher o prato de alimentos com alto teor de ferro se não houver certos cuidados para facilitar a sua absorção. A maneira mais usual é ingerir, juntamente com a refeição, sucos de frutas cítricas (laranja, limão etc), pois a vitamina C, por ser um componente ácido, auxilia a absorção do mineral. Da mesma forma, deve-se evitar a ingestão de chás (exceto os herbais) e medicamentos antiácidos dentro das duas horas após a refeição", ensina a médica nutróloga, cosmiatra e professora de Sociedade Brasileira de Medicina Estética, Mercedes Granja.

O ferro é o componente dos glóbulos vermelhos do sangue. A sua falta atinge principalmente os tecidos com alta taxa metabólica, isto é, os que apresentam crescimento mais rápido, como a medula óssea, a pele e seus anexos, que são os cabelos e as unhas e, portanto, estes são os primeiros a darem sinais de disfunção na falta do mineral. Os cabelos crescem vagarosamente e os fios são finos e quebradiços, o mesmo ocorrendo com as unhas.

"A falta de ferro pode causar outros males, principalmente para as mulheres que podem parar de menstruar, pois o organismo tenta "economizá-lo" ao máximo. A carência deste mineral nas células musculares provoca sensação de fadiga e fraqueza, que geralmente são referidas como preguiça. O indivíduo carente pode relatar depressão e perda de apetite", explica a médica.

Funções do ferro

O ferro transporta o oxigênio para todas as células do organismo, garantindo a "respiração" de cada uma delas. Quando há carência do mineral, além da célula não respirar, ela também não tem energia para se livrar das toxinas adquiridas no dia-a-dia, que vão se acumulando até um momento em que ficam completamente "sufocadas", deixando de funcionara. Quando isto ocorre, instalam-se as doenças.

A falta de ferro produz uma doença conhecida por anemia ferropriva, que geralmente é reversível quando se repõem os estoques do mineral.

"Para prevenir a falta de ferro e as doenças consequentes, nada melhor que alimentar-se de maneira balanceada e consultar regularmente um médico, pois só ele tem condições de pesquisar outras causas de perda crônica de ferro, como sangramentos do trato digestivo e urinário que cursam silenciosamente (varizes esofágicas, pólipos intestinais, hemorróidas, doenças renais etc)", finaliza a Dra. Granja.

* Dra. Mercedes Granja - Médica formada pela Universidade São Francisco - Faculdade Bandeirante de Medicina; especializações médicas em Nutrologia e Patologia Clinica; pós-graduação em Dermatologia e Medicina Estética; extensão universitária em Mesoterapia Clínica e Estética em Bordeaux-França; educação continuada em Geriatria pela USP; membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia e da American Academy of Dermatology; professora da Sociedade Brasileira de Medicina Estética.

veja também