A temperança que restaura

A temperança que restaura

Atualizado: Quarta-feira, 27 Agosto de 2008 as 12

A temperança que restaura

 A temperança está relacionada a todas as fases da vida do ser humano, da infância até a velhice. Nos relacionamentos, ela passa a ter um papel indispensável. A verdadeira temperança exala paz, transborda maturidade, dispensa tudo que seja prejudicial e faz uso judicioso do que é bom.

No relacionamento conjugal, a temperança sinaliza saúde. Quando um casal vive o descomedimento dentro do lar, o resultado é muita insatisfação e frustração.

No livro de Provérbios 16:32, a Bíblia relata que: Melhor é o longânimo do que o valente, e o que governa o seu espírito do que o que toma uma cidade. Em outras palavras: "Vale mais ter paciência do que ser valente, é melhor saber se controlar do que conquistar cidades inteiras." Governar o espírito, nada mais é do que saber se controlar, ser moderado, ter capacidade de dominar os sentimentos e as paixões.

Mas Jesus fez uma observação bastante interessante sobre o assunto. Ele disse: "...todo aquele que comete pecado é servo do pecado" (João 8:34). Se alguém, então, vive sob o domínio ou poder do pecado, está sob o domínio de seus desejos, sentimentos, paixões.

Se uma pessoa se diz cristã, precisa ter os frutos do Espírito, não somente um ou outro, mas todos. Esses frutos, porém, só são derramados sobre a vida dos que buscam. Se um casal reconhece que o seu lar precisa de paz e busca em Deus o Fruto do Espírito, tem o poder de governar o seu espírito, porque está escrito: "... o fruto do Espírito é: ...temperança".

Pelo fato de a Palavra de Deus ser viva, ela sai do papel e passa a ter influência real na vida do ser humano quando ele crê.

Como a cidade derribada, que não tem muros, assim é o homem que não pode conter o seu espírito (Provérbios 25:28). ...Deus pôs a salvação por muros e ante muros (Is 26:1). Jesus é como Neemias, que restaurou as muralhas caídas na vida espiritual de seus filhos. Sendo assim, todo homem é capaz de conter o seu espírito, porque o fruto do Espírito é também temperança.

veja também