A volta das fraldas de pano

A volta das fraldas de pano

Atualizado: Sexta-feira, 11 Junho de 2010 as 10:08

Dos cueiros usados desde a antiguidade ao retângulo de pano preso por um alfinete, as maneiras encontradas pelas mães ao longo da história para manter o bebê limpinho evoluíram muito. Em comparação às primeiras versões, as fraldas descartáveis que surgiram há 40 anos representaram mais do que praticidade: as mães modernas ganharam tempo para cuidar de outras coisas mais importantes, como a carreira, por exemplo. Mas a necessidade urgente de cuidar melhor do nosso meio ambiente arranhou a imagem do produto, fazendo com que famílias preocupadas com o futuro voltassem a usar fraldas de pano.

Se você é um consumidor consciente, mas torceu o nariz mesmo assim, vale considerar alguns pontos. Em primeiro lugar, esqueça aquele pedaço de pano preso com alfinetes (ui!) ou fita-crepe, que depois era envolto por uma calça plástica. Agora, elas são mais práticas: parecem as descartáveis e os fechos são de botões ou velcro ajustáveis. Há versões com recheios absorventes (faixas de algodão), que podem ou não ser retirados para lavar. A camada externa também varia: algodão, plush, malha ou poliéster, cuja vantagem é secar mais rápido.

Na verdade, a versão de pano ainda é a mais utilizada no Brasil por questões econômicas – estima-se que 73% dos bebês, de 0 a 30 meses, usam aquele mesmo modelo que foi utilizado por seus pais e avós. Já as versões mais modernas, que estão fazendo a cabeça de pais engajados, são difíceis de encontrar mesmo em lojas especializadas em produtos de bebê. Não é à toa que uma unidade custa entre R$ 15 e R$ 20 (enquanto uma fralda descartável comum custa, em média, R$ 0,65).

"Mesmo assim, alguns lojistas ainda consideram a de pano um item exclusivo de classes inferiores", diz Bettina Lauterbach, proprietária da Fralda Bonita, que comercializa fraldas de pano no Brasil desde 2005. Mas a conta pode valer a pena a longo prazo. De acordo com Bettina, uma família gasta cerca de R$ 3.575 em fraldas descartáveis (um total de 5.500 unidades) até a criança completar 2 anos e meio de idade. Quando se opta pelas de pano, o custo cai para R$ 975 (ou 65 fraldas). Por causa da concorrência, é possível que fique ainda mais barato com o lançamento de outra marca semelhante, a Biofralda, previsto para este ano.

Por: Thaís Ferreira

veja também