Abaixo das expectativas

Abaixo das expectativas

Atualizado: Quarta-feira, 1 Dezembro de 2010 as 1:42

Outro dia, meus filhos de 2 e 3 anos começaram a perseguir um ao outro em torno das árvores e jogar seus carrinhos. O problema é que estávamos numa igreja onde meu afilhado estava sendo batizado. Meu irmão saiu para ver as crianças para que eu pudesse desempenhar meu papel na cerimônia, mas me senti envergonhada. Por que meus filhos não podiam sentar-se quietos?

A verdade é que isso ainda não faz parte de suas habilidades. "A parte do cérebro de uma criança que controla seus impulsos e emoções amadurece muito lentamente", diz Ross A. Thompson, professor de Psicologia da Universidade da Califórnia. "A gente supõe que as crianças estão sendo pouco cooperativas ou teimosas quando, na verdade, elas estão apenas agindo conforme sua idade."

Uma das razões de os pais muitas vezes terem expectativas irrealistas é que o comportamento de uma criança não é previsível no dia a dia. Sua atenção, capacidade de entreter-se e inclinação para se dar bem com os outros depende de seu humor, nível de cansaço e uma série de outros fatores. "Além disso, os pais não sabem muito bem quais comportamentos são apropriados à idade", diz Alan E. Kazdin, diretor da maternidade Yale Center e da clínica Child Conduct, em New Haven, Connecticut. "Praticar juntos, em vez de explicar, é a melhor maneira de ajudar a criança a construir novos hábitos". Levar as crianças à igreja algumas vezes provavelmente teria funcionado muito melhor do que, digamos, discutir a importância de um batismo.

Então, como saber quando é você que precisa mudar um pouco a sua atitude? Descubra o quão realistas (ou ilusórios) são esses desejos mais comuns e aprenda maneiras de ajudar seu filho a se ajustar a eles... quem sabe um dia?

A expectativa

Seu filho de 3 anos vai guardar seus brinquedos sem precisar ser advertido cem vezes.

A realidade: ele coloca uns poucos blocos no baú e, em seguida, começa a brincar de novo.

O que fazer: é difícil para uma criança resistir a brincar com seus brinquedos. Então você terá de participar. Elogie seu filho quando ele colocar um brinquedo em seu devido lugar. "Ao mostrar-lhe como as coisas são feitas e elogiar quando ele realiza essa tarefa – ainda que limitada no começo – você vai ajudá-lo a desenvolver bons hábitos", diz o dr. Kazdin.

A expectativa

Seu filho de 3 anos sentará calmamente em um restaurante até que a comida chegue.

A realidade: ele derruba canudinhos, talheres e, ocasionalmente, grita bem alto.

O que fazer: mantenha os mesmo hábitos das refeições em casa: coma no horário de costume, não o vista com roupas e sapatos desconfortáveis. Pode até levar o próprio copo, prato e talheres. Também considere a personalidade do seu filho: lápis e papel podem ocupar algumas crianças por um tempo, mas a sua pode precisar de uma bolsa cheia de brinquedos, para não mencionar algumas voltas pelo restaurante.

A expectativa

Seu filho de 5 anos vai se sentar no cinema e assistir a um filme do início ao fim.

A realidade: ele perde o interesse em 15 minutos (ou fica com medo!)

O que fazer: primeiro, certifique-se de que o tema realmente agrada a ele. "Se a trama for complexa, sussurre comentários ou o ajude a fazer as ligações", diz o dr. Thompson. Escolha um filme que não dure mais do que 90 minutos. E se o trailer for forte ou assustador, use esse tempo para uma ida ao banheiro de última hora.

veja também