ABC das anestesias nas cirurgias plásticas

ABC das anestesias nas cirurgias plásticas

Atualizado: Terça-feira, 1 Abril de 2008 as 12

Geral: são aplicadas diversas medicações pelo soro do paciente, que provocarão um estado de inconsciência e apnéia, com início em alguns segundos. O paciente será submetido à intubação traqueal e será oxigenado através de um ventilador mecânico, que também administrará gases anestésicos ao paciente. Sedativos podem ser usados como pré-anestésicos. Seu tempo de duração é indeterminado e serve para qualquer tipo de cirurgia.

Peridural: é realizada entre as vértebras da coluna, onde é aplicado o anestésico próximo às raízes dos nervos responsáveis pela parte sensitiva e motora de membros inferiores, tórax e abdôme. Portanto, está indicada para cirurgias plásticas realizadas em abdôme, dorso e pernas. Se combinada com sedação, torna o procedimento muito confortável para o paciente.

Raquianestesia: tem características semelhantes à da peridural. A principal diferença é o local anatômico onde o anestésico é injetado.

Local: realizada por injeções de anestésicos locais diretamente sobre o local de interesse cirúrgico. Tem início imediato e pode ser usada em cirurgias de face, pálpebras, nariz, orelhas e prótese de mamas. Seu efeito, apesar de ter menor duração, também pode ser prolongado por tempo indefinido por meio de novas aplicações. É comumente associada a sedações.  

veja também