Adolescentes superestimam liberdade e autonomia de colegas

Adolescentes superestimam liberdade e autonomia de colegas

Atualizado: Terça-feira, 14 Junho de 2011 as 11:23

Mas a mãe do meu amigo deixa” ou “Todos os meus amigos podem, menos eu”. Você certamente já ouviu algum adolescente dizer uma destas frases, não? Segundo um estudo, realizado por pesquisadores da Universidade de Ohio, nos EUA, isto acontece porque os adolescentes usam os amigos como parâmetro em busca de sua própria autonomia. O problema é que eles tendem a superestimar a liberdade dos colegas.   O estudo envolveu 500 jovens, com idades que variaram dos 12 aos 18 anos. A princípio, todos foram entrevistados. Depois, os mesmos jovens, que a princípio tinham 12 anos, foram entrevistados anos mais tarde, quando completaram 15 anos.

Os resultados apontaram que os adolescentes usaram seus colegas como um indicador para descobrir quando e em quais áreas poderiam buscar mais autonomia em suas próprias vidas. Além disso, os adolescentes mais jovens e as meninas pressionavam mais os pais por mais liberdade do que os meninos e os adolescentes mais velhos.

“As descobertas ajudam a entender melhor diferenças individuais entre os adolescentes no desenvolvimento de sua autonomia”, diz o psicólogo Christopher Daddis, autor do estudo. “Apesar de ser uma fase pela qual todo adolescente passa, as suas experiências diferem em quando e como eles a desenvolvem”.

A pesquisa também aponta que os adolescentes geralmente superestimam a autonomia de seus colegas, acreditando que eles têm mais liberdade. “Em termos práticos, é importante que os pais compreendam que os seus filhos não têm diretrizes explícitas que definem o ritmo adequado de desenvolvimento da autonomia, mas muitas vezes dependem de colegas da mesma idade para avaliar suas próprias solicitações das liberdades adicionais”, conclui.

Com informações da Society for Research in Child Development

veja também