É amor ou paixão?

É amor ou paixão?

Atualizado: Sexta-feira, 2 Maio de 2008 as 12

Muitas pessoas, principalmente as mais jovens, confundem o que é amor com o que é paixão. Embora esta segunda seja importante para o casamento, não pode ser a base para ele.

Paixão é o desejo de estar perto, é a atração pelo que me agrada no outro, é um sentimento intenso, lindo, mas efêmero como fogos de artifício. A paixão não sobrevive às adversidades.

Já o amor implica em fazer-se agradável ao outro, aceitando o outro como ele é. O amor deve ser a base para o relacionamento, crescendo mais a cada dia. É muito fácil amar quando se admira, mas o verdadeiro amor está além da admiração, implicando em aceitação.

Na Antiguidade, os gregos usavam pelo menos três palavras para identificar o tipo de amor a que estavam se referindo. É oportuno conhecer as características dos tipos de amor "Eros", "Phileo" e "Ágape".

a)  "Eros": refere-se ao amor sexual, descreve os sentimentos eróticos entre homem e mulher. Daí vem a palavra erótico. No plano de Deus esses sentimentos devem ser expressados no casamento.

b)  "Phileo": descreve o amor entre pais e filhos e entre irmãos. É o amor fraternal, de amizade, camaradagem e comunicação. O amor "phileo" é importante no relacionamento conjugal e se desenvolve com o tempo.

c)  "Ágape": é o tipo de amor mais profundo e o mais sublime de todos. Esse amor caracteriza Deus. É o amor mencionado por Jesus em João 3:16.

É preciso refletir sobre a mensagem de I Coríntios 13:4-7: "o amor é paciente, é benigno, o amor não arde em ciúmes, não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal, não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta". Nesse trecho, o apóstolo Paulo alista 15 qualidades do amor.

Um casamento fundamentado no amor ágape pode sobreviver a qualquer tempestade ou crise que a vida traz. Por quê? Porque está ligado à fonte eterna e poderosa.

A palavra de Deus diz que o amor nunca acaba. Não importa quão desagradável a pessoa seja. Não importam as circunstâncias, crises financeiras, ou dificuldades. Este amor vence tudo, por causa das suas qualidades intrínsecas.

Luciano Avelino é pastor e teólogo. Juntamente com sua esposa, Myrian Rosário, atua no ministério de aconselhamento de casais, noivos, jovens e adolescentes. 

veja também