Aprenda a cortar as unhas do bebê

Aprenda a cortar as unhas do bebê

Atualizado: Terça-feira, 25 Maio de 2010 as 3:24

Com a chegada do bebê, tudo é novidade, desde os primeiros banhos aos singelos sorrisos, cuidados com o umbigo, modo de lavar a cabeça e, além de outros, o corte das unhas. Você sabia que muitos recém-nascidos já vêm ao mundo com as unhas compridas? E é preciso cortá-las para que eles não se machuquem.

As unhas das mãos sempre crescem com mais rapidez. Devem ser aparadas semanalmente. Já as dos pés requerem menos frequência, pois o crescimento é mais lento. O ideal é que nunca sejam cortadas rentes aos dedos do bebê, pois os riscos de encravar e sangrar são ainda maiores. Procure sempre arredondar as laterais para não deixar aquela ponta fina.

Qualquer criança imagina que vai doer e tem medo quando vê por perto o cortador de unhas, por isso, não use aquele tradicional, existem tesouras fabricadas especialmente para os bebês, que não têm pontas e garantem segurança. Prefira os momentos em que eles estejam mais sonolentos ou dormindo, assim, não há perigo de machucá-los. Caso contrário, conte com a ajuda de outro adulto.

"A grande preocupação que existe com os bebês é com relação às unhas que encravam. Eles têm a estrutura mais mole e, com isso, a ponta do dedo acaba dobrando, entrando debaixo das unhas e inflamando", comenta o médico Mauro Yoshiaki Enokihara, coordenador científico da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), de São Paulo, e especialista em unhas.

Segundo o dermatologista, geralmente ocorre uma síndrome chamada tip top, causada pelos macacões de pezinho que os bebês costumam herdar do irmão mais velho. Esse vestuário é responsável por apertar cada dedo dos pés, impossibilitando espaço para respirarem, contribuindo para as unhas encravarem rapidamente. "Os bebês forçam os pés e acabam pressionando os dedos contra o tecido", explica Enokihara.

A dica é ter cuidado ao escolher as roupas dos bebês. Dê preferência a peças separadas, como camisetas e calças sem pezinho, assim, no momento em que ele for se esticar, a roupa o acompanhará, prevenindo que as unhas encravem.

Por: Débora Ferreira

veja também