Aprenda a fazer auto-exame para diagnosticar câncer

Aprenda a fazer auto-exame para diagnosticar câncer

Atualizado: Quarta-feira, 23 Setembro de 2009 as 12

O início do verão já se aproxima e com ele o desejo das pessoas curtirem os maravilhosos dias ensolarados da estação na praia. Porém, esse período exige certos cuidados. Nada de exposição exagerada ao sol e passe (e repasse) muito protetor solar ao longo do dia, ok? Senão as consequências podem ser drásticas, afinal o câncer de pele pode se originar por conta do exagero da exposição ao sol.

Existem três tipos mais comuns de câncer de pele: o carcinoma basocelular, o carcinoma espinocelular e o melanoma. O mais comum, explica o dermatologista Mauro Enokihara, é o carcinoma basocelular, seguido pelo carcinoma espinocelular. "Eles podem se apresentar como uma feriada que não cicatriza, predominantemente nas áreas expostas ao sol". Já o melanoma, apesar de sua relativa baixa incidência, pode provocar metástase e levar o indivíduo a óbito se não diagnosticado precocemente. "Os melanomas se apresentam como pintas ou manchas que estão mudando de formato, possuem assimetria, ou seja, uma metade da pinta não se parece com a outra, tem borda irregular e com fraca definição, apresenta variação de cor de uma área para outra, podendo variar da tonalidades marrom, preto até branco, vermelho e azul e diâmtro maior que 6 mm", complementa o especialista.

É importante saber que o carcinoma basocelular e espinocelular são mais comuns a partir dos 60 e 70 anos porque estão relacionadas à exposição crônica e o efeito culmulativo da radiação ultravioleta. Já os melanomas atingem mais os jovens e adultos na faixa dos 20 aos 40 anos por terem relação com exposição intermitente e história de queimaduras solares na infância.

E para evitar esses tipos de problema é necessário adotar uma série de medidas de prevenção. A principal é, claro, evitar a exposição excessiva ao sol, o que depende de cada indivíduo e seu tipo de pele. As pessoas que têm cabelos, pele e olhos claros são mais suscetíveis ao câncer de pele por terem a pele mais sensível à radição ultravioleta. Devem, portanto, usar filtro solar, além de proteção mecânica como chapéu, camisetas, guarda-sol e óculos.

Outro tipo de prevenção é realizar o auto-exame, ou seja, fazer o diagnóstico precoce, nas fases iniciais. Quer saber como fazer? Então preste atenção nas dicas do médico: pessoas de maior risco, que já tiveram câncer de pele, que tiveram familiares diretos ou que tem grande quantidade de pintas ou manchas devem fazer o auto-exame de pele a cada 3 meses e pessoas com menos risco a cada 6 meses.

Aprenda a fazer...

A pessoa deve se postar na frente de um espelho de corpo inteiro e se observar da cabeça ao pés, inclusive as costas (ou pedindo auxílio a alguém ou usando um espelho de mão para obervar as costas no espelho de corpo). A pessoa não pode esquecer também de olhar as plantas dos pés e entre os dedos, além da área genital e perianal. "Todos nós temos pintas e manchas, mas o que deve nortear a procura pelo dermatologista é o fato de as lesões se modificarem com o tempo", finaliza ele. Portanto, atenção! Proteja-se do sol, faça auto-exame e se houver dúvidas procure um especialista imediatamente.

veja também