Aprenda usar seu dinheiro com qualidade

Aprenda usar seu dinheiro com qualidade

Atualizado: Segunda-feira, 1 Dezembro de 2008 as 12

As palavras crise, desaceleração econômica e recessão nos são familiares há algumas semanas, e a realidade cotidiana de muitas famílias confirma que é difícil "chegar ao final do mês" com dinheiro nos bolsos ou nas contas bancárias. É momento de tirar o máximo proveito da renda e reduzir ao mínimo as despesas desnecessárias ou evitáveis.

Especialistas em consumo familiar recomendam aplicar uma série de idéias básicas, para "esticar a renda" e poder chegar ao dia 30 ou 31 sem sensação de sufoco:

Você vive acima de suas possibilidades?

É a pergunta chave que primeiro deve ser feita, porque se você não enfrenta essa questão crucial, todas as medidas que tomar serão inúteis. No terreno de "quanto se ganha e quanto se gasta" é preciso ser realista.

Se seu nível de despesa supera sistematicamente o de sua renda, deverá se endividar para manter o nível de vida que escolheu. A opção de "se dar ao luxo de comprar as coisas sem se importar com a despesa" é lícita sempre que você puder arcar com as despesas.

Cartões de crédito: cuidado!

O "dinheiro de plástico" é cômodo, mas aumenta o risco de gastar mais, porque o consumidor não tem a consciência de estar gastando dinheiro e, além disso, pode se transformar em uma via de endividamento que passa quase despercebida.

Antes de aceitar ou pedir um cartão de crédito, estude bem suas condições e não o use para tirar dinheiro do caixa automático, porque os juros são altos.

Seguros: procure a melhor opção

Ao fazer um seguro para a casa ou veículo, o fato de escolher a companhia adequada pode representar uma economia considerável. Compare preços e prestações. No caso do carro, as organizações de consumidores desaconselham fazer um seguro total para ele quando sua fabricação passar de cinco anos, e informar-se bem sobre a franquia no caso de algum acidente ou problema.

Consumo invisível: preste atenção nele

O gasto de eletricidade não acontece apenas quando os eletrodomésticos e equipamentos eletrônicos são mantidos ligados. Na posição "stand by" ou "em espera", quando são desligados com o controle remoto continuam acesos - indicando que está chegando corrente neles - os aparelhos continuam consumindo eletricidade.

Ligar alguns equipamentos de uso esporádico (TV, rádio, lavadoras, computador) a uma tomada múltipla dotada de interruptor de luz, ajuda a desligá-los e reduzir a despesa.

Deixar a televisão ligada sem assisti-la e "para que faça companhia" também é um desperdício que pode ser evitado.

Moda: elegante e econômica

Ter um "guarda-roupa" bem cheio e sortido, e com opções de vestimentas para as diferentes situações e épocas do ano, depende mais do planejamento e das escolhas que do orçamento. É preferível ter qualidade a quantidade.

Avalie o que realmente você precisa e evite a tentação de comprar roupas por impulso. Tenha paciência e comprar roupas em época de promoções ou descontos, pode representar uma economia de dinheiro considerável. Faça um teste: de uma olhada em seu armário e analise quantas peças você usou nos últimos 365 dias. Você vai descobrir algumas que não veste há anos!

veja também