As crendices da fertilidade

As crendices da fertilidade

Atualizado: Terça-feira, 22 Abril de 2008 as 12

A área da reprodução humana oferece diversas opções para o tratamento de casais que encontram dificuldades para gerar seu bebê. Mesmo com as novas possibilidades que surgem diariamente, ainda existem muitas dúvidas e crendices sobre o tema fertilidade. Essas incertezas impedem muitos casais de realizarem o sonho terem um filho. O ginecologista e diretor do Centro de Reprodução Humana Curitiba, Dr. Ricardo Beck, esclarece alguns mitos sobre o assunto.

Um casal sadio tem 100% de chance de engravidar em um mês?

Mito. A chance de um casal "engravidar", sem uso de método anticoncepcional e mantendo relações freqüentes é de 20 a 25% por ciclo, ou seja, de quatro casais, apenas um obtém gestação.

A culpa da infertilidade dos casais é das mulheres?

Mito. A dificuldade de engravidar pode ser tanto no homem quanto na mulher, com 50% de probabilidade de problemas para cada um. Vale ressaltar que um diagnóstico negativo não significa a impossibilidade de se ter filho, mas a necessidade de buscar ajuda especializada.

A capacidade reprodutiva diminui com o passar do tempo?

Verdade. A partir dos 30 anos a capacidade reprodutiva das mulheres começa a diminuir. As estatísticas são: até 35 anos reduz de 15 a 20%; entre 35 e 39 anos a redução é de 25 a 50% e de 40 a 45 anos, a capacidade reprodutiva cai de 50 a 95%. Os homens também apresentam uma redução natural pelo envelhecimento, principalmente a partir dos 40 anos.

A alimentação interfere na capacidade reprodutiva?

Mito. Apesar de vários estudos serem desenvolvidos nessa área, nenhum chegou a confirmar a relação entre alimentação e a fertilidade.

Homens que passam muito tempo sentados, como taxistas e caminhoneiros, têm maiores possibilidades de ter problemas de fertilidade?

Verdade. A bolsa escrotal deve ter uma temperatura menor que a do corpo (varia de 36,5 a 37 graus), pois os testículos funcionam melhor em torno de 36 graus. O indivíduo que fica a maior parte do tempo sentado eleva a temperatura dos testículos, comprometendo, portanto, a produção de esperma. O mesmo acontece com os homens que praticam sauna com freqüência, banhos de imersão e que utilizam roupas íntimas muito apertadas. Os homens obesos também podem ter problemas de fertilidade: apresentam uma temperatura testicular maior, pois diminui a ventilação nessa região.

Todas as pessoas que se submetem à quimioterapia ficam estéreis?

Mito. Depende da intensidade do tratamento. Entretanto, antes de fazer a quimioterapia, é indicado que o paciente, que deseja ter filhos futuramente, recorra às técnicas de congelamento de espermatozóides, óvulos ou embriões.

Mulheres que usaram anticoncepcionais durante longos períodos acabam tendo problemas para engravidar?

Mito. O tempo de utilização de anticoncepcionais hormonais orais não deve ser fator de influência severa, eles funcionam como protetores de doenças, até mesmo alguns tipos de câncer. O que pode ocorrer é uma demora maior do retorno da fertilidade que depende da dosagem hormonal do medicamento.

A obesidade interfere na fertilidade?

Verdade. Além de ser um fator de risco para diversos males, como doenças do coração, dores e outros problemas, a obesidade interfere também na fertilidade. As mulheres obesas estão mais suscetíveis a não ovular por alterações hormonais.

Todas as mulheres que fazem tratamento para engravidar acabam tendo gêmeos?

Mito. Apesar de conhecermos histórias de mulheres que tiveram dois, três ou mais bebês quando recorreram a técnicas como fertilização in-vitro, a realidade é que nem sempre elas geram mais de uma criança. Na fertilização in-vitro são injetados mais embriões e, por isso, pode ocorrer casos de gêmeos ou mais. Todo esse procedimento é explicado aos pais.

A mulher só fica grávida quando mantém relações durante o período fértil. No restante do mês, não há possibilidade?

Verdade. A questão é saber quando é o período fértil, pois é variável, principalmente nas mulheres que apresentam ciclos irregulares. Para ter certeza sobre o período fértil, mesmo quando o ciclo é irregular, é necessário buscar orientação do médico.

O uso contínuo de drogas causa infertilidade?

Verdade. Toda droga, mesmo as mais difundidas, como cafeína e nicotina, tem efeito nocivo para a fertilidade, tanto para o homem quanto para a mulher. É importante lembrar também que esse uso é muito nocivo para o feto se utilizado pela gestante.

veja também