Brincadeiras podem solucionar problemas de aprendizagem

Brincadeiras podem solucionar problemas de aprendizagem

Atualizado: Segunda-feira, 16 Junho de 2008 as 12

Brincar, brinquedo, brinquedoteca. Estes temas fazem parte da vida de toda criança, principalmente os dois primeiros. Mas a brinquedoteca já passou a fazer parte do vocabulário escolar, familiar e comercial por volta dos anos 70. No Brasil há uma associação criada em 1984 por Nylse Helena Silva Cunha, atual vice-presidente Associação de Brinquedotecas (ABBri). E há também uma associação internacional que agrega brinquedotecas, ludotecas ou bibliotecas de brinquedos de todo mundo.

Tudo começou com o empréstimo de brinquedos como recurso comunitário no "Los Angeles Toy Loan", em Los Angeles, EUA. Isso porque um lojista reclamou para o diretor de uma escola municipal que as crianças estavam roubando brinquedos. Logo o diretor concluiu que isso era porque elas não tinham com o que brincar nos idos 1934 por volta da recessão no país.

No entanto, foi do outro lado do mundo, na Suécia, em 1963, que a idéia foi aprimorada com a criação da Lekotek (ludoteca, em sueco), em Estocolmo, com o objetivo de emprestar brinquedos e dar orientação às famílias de excepcionais sobre como poderiam brincar com seus filhos, para melhor estimulá-los, duas professoras, mães de excepcionais.

No Brasil, em 1971 é que o trabalho começa a ser desenvolvido com a inauguração do Centro de Habilitação da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de São Paulo e a exposição de brinquedos pedagógicos. O interesse despertado pelo evento foi tanto que fez com que ele fosse transformado em um Setor de Recursos Pedagógicos dentro da APAE. Dois anos depois, implantou-se o Sistema de Rodízios de Brinquedos e Materiais Pedagógicos, a Ludoteca.

Dez anos após foi montada a primeira brinquedoteca do país, a Brinquedoteca Indianópolis, em São Paulo, tendo como diretora, a responsável pela criação do termo Brinquedoteca, a pedagoga Nylse Cunha. Daí para surgir a associação filantrópica de caráter cultural e educacional, a ABBri, foi um passo, ou seja, em 1984. Seus principais objetivos são: "divulgar o conceito de Brinquedoteca; evidenciar a importância do brincar e das atividades lúdicas na infância; fornecer subsídios e orientação para pessoas interessadas em montar Brinquedotecas; promover cursos para a conscientização do valor do brinquedo no desenvolvimento infantil, para organização de Brinquedotecas, para preparação de profissionais especializados e para a orientação educacional aos pais e familiares; manter um banco de dados e uma biblioteca sobre brinquedos e Brinquedotecas; estimular a criação de Brinquedotecas e o resgate da criatividade; realizar projetos que estendam a possibilidade de brincar a todas as crianças; e defender o direito das crianças a uma infância saudável e digna".

veja também