Cabelo de criança: elas sabem o que querem!

Cabelo de criança: elas sabem o que querem!

Atualizado: Terça-feira, 29 Abril de 2008 as 12

Tenho certeza que a maioria das pessoas que hoje tem seus 30 anos ou mais não sabiam o que era um cabeleireiro quando eram crianças. Hoje, tudo acontece de maneira bem diferente. As crianças do século XXI vão ao cabeleireiro e decidem sozinhas como querem seus cabelos enquanto as mães apenas acompanham.

Cabelo de criança não pode dar trabalho, é claro. O problema surge quando as crianças decidem que querem o cabelo de um jeito contrário à natureza dos fios, entende? O que fazem os cabeleireiros diante desta situação? Com muita desenvoltura, eles adaptam um corte prático ao estilo que o pimpolho deseja.

A regra básica dos cortes infantis é a praticidade. Apesar de saberem o que querem, o corte precisa permitir que a criança lave e saia, sem precisar ficar arrumando ou secando no secador. Os cabelos lisos são mais versáteis e fáceis de cuidar. Permitem diversos cortes, desde um chanel, até um com base reta e repicado nas pontas. Cortes muito repicados e desfiados devem ser evitados para a criança não ficar parecendo um adulto em versão miniatura.

No caso dos enrolados, como o de Tássia Soares , deve-se evitar franjinha, que enrola muito e arrepia, necessitando de secador para ficar no lugar."O ideal é deixar os fios mais compridos, principalmente se forem bem cacheados. Se ficarem curtos, a tendência é armar. Também é aconselhável deixar secar ao natural e, se precisar secar com secador, deve-se usar o difusor, que seca e define os cachos, sem armar", explica Vanessa Kids, a cabeleireira infantil do Studio W Iguatemi, em São Paulo.

Já os meninos de hoje preferem o cabelo mais comprido. O corte tigela, só os mais novos aceitam."Os maiores detestam este corte porque acham que tem cara de criança. Para deixar como eles gostam e, ao mesmo tempo, fácil de arrumar, procuro fazer um corte longo, mas desfiado", acrescenta Vanessa. Os cortes mais curtos e batidos na nuca também são boas opções para os baixinhos porque não dão trabalho nenhum.

Segundo Vanessa Kids, a freqüência de corte em crianças deve ser a cada dois meses para as meninas e mensalmente para os meninos."Cabelo de criança cresce muito rápido e, se demorar muito para cortar, a franja começa a atrapalhar e as pontas começam a embaraçar, dificultando o cuidado diário", diz. Para saber quando está na hora de cortar, a dica da especialista é sempre se basear no comprimento da franja.

Escova ou pente?

Assim como nos cabelos dos adultos, os fios enrolados ou cacheados devem ser escovados com pentes de dentes largos e sempre quando estiverem molhados."Se pentearmos os cachos com o cabelo seco, eles se desfazem e armam muito", explica Vanessa. A solução para pentear os cabelos sem precisar lavar é umedecer com água e aplicar um leave in condicionante, especial para cabelos enrolados."Este produto ajuda muito a manter os fios no lugar mesmo se a criança brincar e pular o dia inteiro", acrescenta.

Já para pentear os fios lisos, a única preocupação é a de escolher uma escova de cerdas macias, que não machuquem o couro cabeludo e não quebrem os fios."Como normalmente é a mãe ou outra pessoa que penteia o cabelo, ela não tem noção de quanto pode apertar a escova e, se ela tiver cerdas muito duras, o couro pode ser lesionado. Para evitar, invista numa escova com cerdas bem macias", diz.

Hora do banho

O shampoo para crianças deve ser neutro, de preferência de uma linha própria para pequenos. O condicionador não precisa ter muitas substâncias de tratamento dos fios, apenas condicionantes, que ajudam no desembaraço e mantêm os fios com sua hidratação natural. Os cabelos cacheados podem necessitar de mais hidratação, mas normalmente nem eles precisam porque cabelo de criança é um cabelo novo e, conseqüentemente, saudável.

Penteados para brincar e estudar

?O rabo e a Maria Chiquinha são as duas melhores opções de penteados para crianças porque eles mantêm o cabelo arrumado e evitam que a criança suje muito o cabelo em suas brincadeiras", diz Vanessa. Porém, é importante escolher bem o elástico para não machucar o couro cabeludo nem quebrar os fios."Os mais indicados são os revestidos com tecido", assegura a cabeleireira.

Os tique-taques são ótimos para segurar a franja quando a criança está deixando crescer, por exemplo. Servem também para deixar os fios para trás na hora do estudo ou para prender fios que ficam soltos no rabo-de-cavalo."Já as piranhas pequeninas seguram os fios e dão charme, mas são mais indicadas para crianças maiores porque soltam facilmente e podem ser engolidas", conclui Vanessa Kids.

 

veja também