Cães ajudam crianças na alfabetização

Cães ajudam crianças na alfabetização

Atualizado: Terça-feira, 4 Maio de 2010 as 4:43

Que o envolvimento entre criança e cachorro é muito especial você já sabe. Mas essa relação vai muito além do carinho e do companheirismo: ela pode ajudar na alfabetização dos pequenos. Um estudo realizado pela Universidade Davis School de Medicina Veterinária e a Fundação Tony La Russa de Resgate de Animais de Walnut Creek, na Califórnia, mostrou que os cães ajudam as crianças a habilidade de leitura. Os estudiosos analisaram o comportamento de crianças de 8 a 9 anos que já participavam de um programa de terapia assistida com animais chamado All Ears Reading Program (Programa Todo os Ouvidos para a Leitura, em tradução livre).

Durante 10 semanas, os estudantes leram em voz alta para três cachorros da Fundação uma vez por semana, por 15 a 20 minutos. O resultado foi positivo: a fluência na leitura melhorou 12% em estudantes regulares e 30% em crianças que estudam em casa, enquanto a velocidade aumentou cerca de 30 palavras por minuto. E 75% dos pais dos participantes notaram que seus filhos estavam lendo em voz alta com mais frequência e confiança.

Os benefícios dos cachorros no processo de leitura ficou evidente. Mas, por que eles são tão bons parceiros neste aprendizado? Com eles, a criança sente segurança de não ser criticada se falar alguma palavra errada. "Esse conforto deve-se ao fato de ela poder mostrar para ‘alguém’ que não tem essa habilidade o que pode fazer. Ela testa algo que não domina com 'quem' também não sabe", diz Rita Callegari, psicóloga infantil do Hospital São Camilo (SP). Um dos participantes do estudo norte-americano disse aos pesquisadores: "Os cachorros não ligam se eu ler muito, muito mal, então eu simplesmente continuo lendo".

Porém, mais importante que isso, ressalta Rita, é a relação ímpar e o amor incondicional que o cachorro pode ter com a criança. "Quando os pequenos estão aprendendo coisas novas, em especial na etapa de alfabetização, é fundamental que tenham alguém amoroso ao lado, sem olhar feio se errar. E o máximo que o cão pode fazer é abanar o rabo ou querer comer um pedaço do livro", diz.

por Ana Paula Pontes e Fernanda Carpegiani

veja também