Cai número de crianças que usam chupetas no Brasil

Cai número de crianças que usam chupetas no Brasil

Atualizado: Terça-feira, 11 Agosto de 2009 as 12

Muitos bebês brasileiros estão abrindo mão da chupeta, segundo pesquisa feita pelo Ministério da Saúde. Há dez anos, 57,7% das crianças com menos de 1 ano usavam chupeta. No ano passado, esse número caiu para 42,6%.

Os médicos acreditam que este é um resultado do sucesso das campanhas de incentivo à amamentação. Bebês que mamam bastante tendem a pegar menos chupeta.

O estudo foi feito com 118 mil crianças nas capitais e cidades do interior. A queda, percebida em todas as regiões, foi maior no Norte do país, onde as mães costumam amamentar mais. No Sul, há mais mulheres no mercado de trabalho. Por isso, elas ficam mais afastadas dos filhos e têm mais dificuldade de manter o aleitamento.

Segundo os especialistas, nas primeiras semanas de vida do bebê a chupeta pode ser uma ameaça à amamentação, porque o recém-nascido poderá confundir a sucção do seio da mãe com a da chupeta, que certamente vai exigir menos força dele. Mas, depois, esta pode ser uma grande aliada dos pais em determinados momentos.

O pediatra Daniel Becker diz que o acessório geralmente é usado para acalmar o bebê em situações nervosas, ou crianças que têm mais necessidade de sugar. Mas ele alerta: o uso exagerado pode causar deformações na arcada dentária, infecções e o que é mais comum: uma dependência emocional que não é sadia para o desenvolvimento da criança. "O importante é que a família controle, só ofereça a chupeta em certos momentos do dia, não deixe a criança usar o dia inteiro"

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também