Cantinho da pintura diminui a bagunça em casa

Cantinho da pintura diminui a bagunça em casa

Atualizado: Quinta-feira, 25 Fevereiro de 2010 as 12

O dia começa diferente na casa da Maristela quando as crianças têm aula de Educação Artística. Matheus, 8 anos, e Joaquina, 6 anos, adoram separar o avental branco (que volta todo pintado) e a caixa com lápis coloridos, giz e pincel para molhar nas tintas que ficam guardadas na escola.

Notando a animação da meninada, a mãe esperta resolveu montar um ateliê particular para a família inteira brincar junta.

"Há dias em que eles preferem ficar no ateliê a descer para o playground", afirma Maristela. "Foi uma maneira que encontrei de fazer os dois brincarem juntos, sem brigas ou ataques de ciúme: cada um tem sua posição e todo o material é dividido". Mas o Matheus crava: é da Joaquina a fileira de tinta rosa que está num dos cantos do espaço. Tem rosa chiclete, rosa bebê, rosa-choque e rosa quase laranja.

Brincadeira de criança

Os desenhos são feitos com guache, lápis de cor e até terra (misturada com água, ela aumenta as opções da aquarela). As colagens com tecido são outra possibilidade para enfeitar os trabalhos. Mas, segundo a mãe, eles não gostam muito de usar cola, porque o grude atrapalha o uso dos outros materiais e ninguém quer saber de interromper a farra para lavar as mãos.

Num marceneiro, Maristela encomendou cavaletes de altura especial, sob medida para as crianças. Aproveitou o ensejo e também pediu que fossem colocadas prateleiras para organizar a bagunça (que é grande e não para de crescer).

Uma cômoda, de gavetas grandes, completa o ambiente: é nela que são guardadas as obras-primas das crianças. "Quando vem alguma visita em casa, eles arrastam para o ateliê e fazem questão de mostrar os trabalhos. E sempre que alguém da família faz aniversário, um cartão original está garantido. A avó deles mandou até emoldurar alguns", diz a mãe orgulhosa.

A melhora da capacidade de se expressar, na opinião da psicopedagoga Luana Fiore, é só um dos benefícios observados entre as crianças que se divertem por meio da arte. "Com as tintas e os desenhos, elas expandem a capacidade de comunicação. Por meio das cores e da escolha dos personagens, as crianças se manifestam sem precisar usar as palavras. Isso diminui a agitação, melhora a capacidade de se concentrar e incentiva a criatividade", diz a especialista.

E não para por aí: a bagunça em casa quase desapareceu depois que Matheus e Joaquina começaram a bancar os artistas. Primeiro porque eles ficam proibidos de mexer no material caso larguem os tênis no meio da sala ou deixem as coisas fora do lugar quando cansam de brincar.

Fique atento!

- Desenhos em que predominam cores muito escuras pedem atenção dos pais. Normalmente, a molecada prefere misturar vários tons e formam um arco-íris. A escuridão pode indicar, por exemplo, problemas na escola ou a tristeza pela perda de alguém querido.

- Se a criança gosta de desenhar pessoas, pergunte a ela quem aparece nas imagens. Repare na eventual ausência de alguém importante _ isso pode acontecer no caso de pais que passam muito tempo fora de casa. É comum ver a babá no lugar da mãe que trabalha fora.

- Preste atenção nas expressões das pessoas que a criança desenha. Com isso dá para descobrir em quem ela confia ou de quem ela sente medo, por exemplo.

Responda

Monte o seu o ateliê

Para começar, você vai precisar de:

1. Um punhado de jornais velhos para forrar o chão e evitar manchas de tinta

2. Um cavalete (dá para mandar fazer ou comprar na papelaria)

3. Potinhos coloridos de tinta-guache

4. Potinhos coloridos de tinta plástica (elas são ótimas para fazer desenhos em alto-relevo)

5. Pincéis

6. Lápis de cor e giz de cera

7. Cola

8. Um avental para proteger a roupa do excesso de meleca

9. Folhas de papel sulfite ou cartolina

10. Pedaços de retalho, lantejoulas, purpurina

veja também