Carona e van: como escolher alternativas para o transporte escolar

Carona e van: como escolher alternativas para o transporte escolar

Atualizado: Terça-feira, 17 Maio de 2011 as 9:24

Para levar e buscar os filhos na escola ou em uma atividade extra-curricular, você, assim como outros pais, recorre à carona. Atenção! Uma mudança na lei de trânsito tornará o sistema de rodízio mais difícil. A partir de junho o uso das cadeirinhas será obrigatório no transporte de crianças menores de 7 anos e meio. Com isso, para manter a carona, você vai precisar instalar e desinstalar a cadeirinha sempre. Aqueles que desobedecerem à lei estarão sujeitos a multa de R$ 191, 54. Essa regra ainda não vale para as vans escolares e outros tipos de transportes coletivos. Por isso você deve tomar alguns cuidados antes de escolher o transporte do seu filho.

CUIDADOS PARA CONTRATAR UMA VAN

1 Veja se a van é indicação da escola e se essa se corresponsabiliza pela proteção do seu filho.

2 Cheque a habilitação do motorista e documentos do veículo.

3 Calcule quanto tempo a criança vai ficar no transporte. Se ele entra na escola às 8 h e a van passa às 6 h na sua casa, nem pensar.

4 Verifique se o veículo possui cinto de segurança para todas as crianças e se há cadeirinha.

SE FOR ALGUÉM DA FAMÍLIA

1 Primeiro veja se a pessoa que vai pegar as crianças tem mesmo disponibilidade para isso e quer fazê-lo todos os dias. A obrigação pode acabar com a boa vontade. Converse com ela sempre e tente ajudá-la com os custos do combustível, por exemplo.

2 Deixe o nome dela e o número da documentação na escola. Se por algum motivo outra pessoa for buscar a criança, informe a escola, com um dia de antecedência, o nome e a documentação, tudo escrito na agenda do aluno. Se for alguma emergência, ligue para a escola e passe os detalhes.

CARONAS ENTRE OS PAIS (é uma alternativa que, além de tudo, contribui para o meio ambiente: carona põe menos carros nas ruas!)

1 A escola pode ajudar a ver quem pode se envolver e organizar um rodízio entre os pais.

2 Pergunte a distância entre uma casa e outra – se você (ou o pai que der carona para o seu filho) sair mais que 20 minutos da rota habitual, a viagem vai ficar cansativa.    

veja também