Casamento e carros: O que eles tem em comum?

Casamento e carros: O que eles tem em comum?

Atualizado: Quarta-feira, 25 Maio de 2011 as 12:41

Dizem que casamento é como carro: dependendo da quantidade de combustível colocada no tanque, ele terá uma autonomia maior ou menor. Jesus disse à mulher samaritana que ela poderia alcançar um estado de espírito tal que todas suas sedes seriam saciadas e iria mais longe do que tinha chegado até aquele instante em seus casamentos.

As expectativas geradas no espírito são saciadas; mas as expectativas geradas na carne nem sempre são supridas. Jesus é a fonte geradora tanto dos sonhos quanto de seu suprimento.

O que mantém um casamento aceso? Qual é o combustível que dá a ele força para atingir altas quilometragens? Momentos de alegria, o sexo, o dinheiro, as viagens, os filhos, móveis novos e jantares a dois, funcionam como aditivos. O amor deve ser alimentado; caso contrário, morrerá de inanição.

Elementos como a mesmice, a frieza, a indiferença e o silêncio podem provocar sujeira no carburador. Tudo isso pode produzir corrosão e fazer o combustível escoar.

Não é só de compromisso que vive um casamento, muito embora este seja, talvez, um de seus componentes mais importantes. Nessa receita, há ingredientes que somos forçados a engolir: momentos de calor, frieza, fartura, pobreza, alegria, tristeza, entendimento e desentendimento.

A disposição de ambos para fazer os ajustes necessários, entretanto nos faz passar incólumes por todos esses sabores. Costumo dizer a Lídia que ficaremos juntos não apenas até que a morte nos separe, mas também até que o arrebatamento nos aproxime ainda mais definitivamente.

Ubirajara Crespo

Ubirajara Crespo é pastor, escritor, conferencista, editor e diretor da Editora Naós.

Visite o Blog sob Nova Direção -  http://sob-nova-direcao.blogspot.com/

veja também