Casamento é coisa para quem sabe dividir

Casamento é coisa para quem sabe dividir

Atualizado: Sábado, 17 Maio de 2008 as 12

Quando lemos o texto bíblico de Gênesis 2:24: "Por isso deixará o homem pai e mãe, e se unirá a sua mulher, tornando-se os dois uma só carne", automaticamente pensamos em relações sexuais, mas o que esta palavra quer realmente dizer é que o matrimônio faz o que era de um ou do outro ser comum aos dois, ser apenas um. Uma só carne, um só bolso, uma só oração, um só em tudo.

No casamento, a vida de individualidade deve acabar, para que a união seja uma bênção. Num mundo totalmente egoísta, onde as pessoas se espantam quando alguém é gentil com ela, achando que há algum interesse secundário, existe nos corações uma dificuldade muito grande em aceitar que alguém se importe conosco, sem pedir nada em troca. Nos planejamentos financeiros, administração do tempo, expectativas, sonhos, tudo deve ser compartilhado e divido.

Segundo Antonio Carlos de Souza, autor do livro "O Plano de Deus Para Um Casamento Feliz", essa união implica também implica num compromisso indissolúvel até a morte, ou seja, o casamento é uma instituição permanente que só poderá ser dissolvido com a morte de um dos cônjuges, segundo o plano de Deus, como está registrado em Marcos 10:9, nas palavras do Senhor Jesus Cristo: "Portanto: o que Deus uniu, não o separe o homem".

 Luciano Avelino é pastor e teólogo. Juntamente com sua esposa, Myrian Rosário, atua no ministério de aconselhamento de casais, noivos, jovens e adolescentes.

 

veja também