Casamentos sólidos podem proteger contra as dores da artrite

Casamentos sólidos podem proteger contra as dores da artrite

Atualizado: Quinta-feira, 4 Novembro de 2010 as 3:01

As pessoas que são "bem casadas" parecem enfrentar menos dor e incapacidade e ter melhor qualidade de vida quando sofrem de artrite reumatoide, comparadas aos solteiros e viúvos, segundo estudo publicado em outubro no Journal of Pain. A doença é marcada por inflamação nas articulações, causando dor e estresse físico e psicológico, mas a nova pesquisa sugere que um casamento bem ajustado pode amenizar os sintomas.

Avaliando dados de 255 pacientes com artrite reumatoide, pesquisadores americanos notaram que o status marital - se uma pessoa é ou não casada - não interfere na saúde de pessoas com a doença inflamatória nas articulações. Entretanto, a qualidade do casamento pode influenciar em fatores como dor, incapacidade e qualidade de vida associados à doença. Entre os casados, um "melhor ajuste marital" - ou um casamento sólido - foi associado a menos incapacidade psicológica e menos dor. Entretanto, aqueles com casamentos estressantes não diferiam dos não casados em relação a esses sintomas.

"Esses resultados sugerem que ser casado, por si só, não está associado com melhor saúde na artrite reumatoide, mas que ser bem ajustado e não estressado no casamento está ligado a menos dor e melhor funcionamento", destacou a pesquisadora Jennifer Reese, da Escola de Medicina Johns Hopkins, nos Estados Unidos.

De acordo com os autores, a implicação principal do estudo é que "usar o status marital como um indicador de apoio social para pacientes com artrite pode não ser inadequado, e os médicos devem considerar os níveis de ajuste ou desgaste no relacionamento quando forem determinar o grau e benefício do apoio social do cônjuge".

veja também