Casou e Engordou? Saiba o que fazer

Casou e Engordou? Saiba o que fazer

Atualizado: Sexta-feira, 11 Março de 2011 as 3:42

Convenhamos, o casamento é um cenário bem propício para alguns quilinhos a mais. Se antes a regra era se privar de todas as delícias da cozinha para entrar no vestido de noiva, o amor, agora de papel passado, parece permitir qualquer pecado alimentar.

No caso de Fábio Tadeu Pacheco, casar engordou, sim, e muito! O ilustrador viu o ponteiro da balança subir de 60 Kg para 72 Kg. "Quando se tem alguém com quem dividir a cozinha, fica muito mais gostoso. Passei a cozinhar com prazer e com mais freqüência, a minha esposa também. Resultado: aumentei o peso sem nem perceber! Hoje, olho para as minhas calças número 38 e fico me lamentando por perdê-las", indigna-se.

Sonia Hirsch garante, no seu livro Paixão emagrece, amor engorda, da Editora Sextante, que "o amor come, cozinha, compra vinhos, queijos e outras delícias, comemora na mesa os sucessos da cama e o passar dos dias". No entanto, para quebrar o clima de romance, logo vem o balde de água fria: "Nossa, como vocês estão mais cheinhos!", solta algum amigo ou parente do casal. Dizem que o que os olhos não veem o coração não sente. Mas será que a barriguinha de chope do maridão ultrapassando limites não permitidos e as suas próprias calças teimando em ficarem apertadas passam despercebidas? Calma, calma, não se desespere! Isso não acontece apenas com vocês.

Com Neide Conde não foi diferente, ela também caiu na armadilha do casamento que engorda. "Casei novinha, aos 21 anos, pesando saudosos 49 Kg. Mas, um ano na companhia do marido foi o suficiente para me fazer engordar 8 Kg", lembra ela, que também ganhou alguns quilos, mais tarde, devido à menopausa. "Quando eu morava com meus pais, se tinha uma coisa que não entrava com freqüência em casa era doce. Líquido durante as refeições também era proibido. E depois do marido isso muda um pouco, né?", conforma-se.

O pior é que é oficial. Alguns estudos já comprovaram que morar junto realmente engorda. Segundo uma pesquisa publicada pela revista médica The Lancet, alguns hábitos podem levar à mudança da silhueta: depois de casadas, as mulheres ingerem porções de comida maiores por causa dos homens, alimentos mais pesados e bebidas alcoólicas. Nas mulheres, ficou comprovado que o ganho de peso começa logo na lua-de-mel, quando elas já adotam os pratos prediletos da alma-gêmea. Mesmo as mais naturebas e amantes de dietas passam a ter uma alimentação mais rica em gordura e em proteína animal.

Às vezes não é necessário nem casamento para levar à mudança de peso. Basta um relacionamento afetivo mais sério para mudar hábitos, favorecendo a chegada de quilinhos indesejáveis. "Depois do casamento, ganhei 6 Kg, mas, antes mesmo de casar eu já tinha engordado", confessa Deise da Rosa, professora. "Passei a gostar de pão porque meu marido sempre gostou, e adoramos petiscar", conta Deise. Não tem jeito, o resultado das extravagâncias acaba refletindo na balança!

Segundo o psiquiatra Marcos Gebara, presidente da Aperj (Associação Psiquiátrica do Estado do Rio de Janeiro), nada mais natural. "Solteiros e solteiras geralmente costumam não terem muito horário para comer, faz parte. E, nas horas de lazer, são mais ativos. Já o problema dos casados é comer e ficarem parados. Casais não saem para dançar, vão a um bom restaurante, ao cinema, ao teatro", revela Marcos. "Eu não tenho o hábito de praticar qualquer tipo de esporte e meu trabalho também não envolve esforço físico, então sou sedentário. Certamente todas as calorias se alojam naqueles lugares mais indesejáveis!", admite o ilustrador Fábio Tadeu.

Acomodados

Outra justificativa para o aumento de peso é a acomodação, em todos os níveis. Tem casal que relaxa com a aparência e com a vaidade, mulher que relaxa com o corpo quando está grávida ou depois da maternidade... Pois é, esqueça essas desculpas, porque elas não colam mais!

"O fato de estar casado teoricamente exclui a paquera e o casal passa a se sentir seguro da relação", afirma o psiquiatra Marcos Gebara. É claro que segurança e estabilidade são duas coisas que o casal deve perseguir na vida a dois, mas toda moeda tem dois lados: "Acomodadas, muitas pessoas passam a não sentir mais motivação para se cuidarem e esquecem que têm um visual por prezar", revela Marcos. É como se homem e mulher não precisassem mais se embelezar para atrair um ao outro.

"Acho que todo casal relaxa um pouco, comigo foi assim. Meu marido, que é magrinho, sempre gostou de malhar e até tentava me animar, mas nunca gostei da coisa", afirma a professora Deise da Rosa. Entretanto, o psiquiatra Marcos Gebara frisa que os cuidados com o corpo não devem ser deixados de lado, porque é uma questão, inclusive, de saúde. Além do mais, a conquista não deve ficar só no "antes" do casamento, mas, também, no "durante".

Como se não bastasse, a união pode provocar, ainda, crises de estresse e ansiedade devido a mudanças no estilo de vida. Casamento é como se fosse um rito de passagem, que traz consigo novos compromissos, novas responsabilidades, preocupação em atender às expectativas do parceiro. Tudo isso contra aquela liberdade dos solteiros. "Quem já tem predisposição a engordar e se torna compulsivo por comida quando está estressado ou ansioso, casar é tiro e queda para o surgimento de quilos extras", garante o psiquiatra Marcos Gebara.

Mantendo a boa forma

A solução não é continuar solteira nem pedir divórcio. É possível manter a boa forma no casamento e, melhor, juntos! Veja as dicas.

- Cuide da auto-estima.

- Pratique exercícios físicos regularmente. Segundo o personal trainer Marcello Barbosa, que cuida da silhueta dos enxutérrimos Angélica e Luciano Huck, o importante é o apoio mútuo. "Um deve sempre motivar o outro a cuidar do corpo, e também cobrar esse cuidado", aconselha Marcello. A dica é criar uma agenda de atividades e estabelecer uma freqüência, uma rotina. "O ideal é se exercitar três vezes por semana durante uma hora, ou todos os dias por meia hora", ensina o personal.

Para emagrecer, as melhores atividades são as aeróbicas como correr, pedalar, caminhar, nadar. Tudo isso você pode fazer junto com o maridão! "A musculação também pode entrar para preservar a massa muscular e fortalecer as articulações", explica Marcello. Segundo o personal, se vocês não tiverem paciência para clube ou academia, comprem uma esteira para a casa e, acima de tudo, encarem o exercício físico como uma obrigação. Levem a sério e os resultados serão surpreendentes!

- Alimentação saudável, com menos gorduras e carboidratos e mais fibras. Não é preciso deixar de ir a restaurantes para manter o peso, mas a dica da nutricionista Juliana Capatto é evitar o couvert e não chegar ao restaurante de barriga vazia. "Coma um iogurte, fruta ou fatia de queijo branco antes de sair", ensina a nutricionista. Evite, também, as bebidas alcoólicas, que são muito calóricas, e as sobremesas. Se for inevitável, divida o doce com o marido. No dia-a-dia, procure se alimentar de três em três horas. Coma sempre uma boa salada antes do almoço e do jantar e faça refeições leves à noite.

- E não se esqueça: tudo fica mais fácil a dois. Busquem, juntos, a reeducação alimentar. "Se você tem um filho, mais um motivo para não deixar a festa rolar solta. Eduque-o para se alimentar bem desde cedo", aconselha Juliana Capatto, que dá um puxão de orelha nas mães que gostam das sobras. "Tem mãe que compra três iogurtes, aí o tempo vai passando, o filho não come e ela se sente na obrigação de comer os três de uma vez só para não passarem da validade".

veja também