Ciúme, eu?

Ciúme, eu?

Atualizado: Segunda-feira, 28 Abril de 2008 as 12

Ciúme, eu?

 Uma esposa exigir atenção do marido é mais do que normal, afinal, ela casou para tê-lo perto dela. Não é comum da mulher se adaptar a um segundo lugar, isso é bíblico. Esposas que ocupavam o segundo lugar como Hagar, Léia e Penina, se sentiam altamente infelizes por saberem que seus maridos manifestavam uma evidente atração pela esposa preferida.

O ciúme foi o primeiro crime da história da humanidade. Caim matou seu irmão Abel envenenado pelo ciúme. O ciúme tem destruído lares, rompido com amizades e acabado com laços familiares. Uma pessoa ciumenta duvida de tudo o que dizem a ela e de todos. O pior do pavor de quem tem ciúme é perder.

Ciúme doentio nada tem a ver com amor. O amor jamais é possessivo (1 Coríntios 13.4-5). A pessoa que é ciumenta certamente começou com esse comportamento lá na infância, com as bonecas, as panelinhas, na relação com os pais e com as amiguinhas.

A psicologia já comprovou que toda pessoa ciumenta é possessiva, tem baixa auto-estima e se sente freqüentemente injustiçada. O cônjuge do ciumento vive um tormento insuportável porque passa toda uma vida justificando o que não fez.

A Palavra de Deus tem a resposta para todas as coisas. Quando uma pessoa reconhece a sua falha diante de Deus, Ele não só perdoa, mas limpa o coração do homem de toda impureza, transformando-o em uma nova criatura. 1 João 1.9 – "Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça." Esse é o grande segredo para tratar de um espinho no ninho. O ciúme é um pecado e deve ser tratado como tal.

veja também